PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Emirados Árabes punidos após torcida lançar sapatos em jogadores do Catar

12/03/2019 14h17

Kuala Lumpur, 12 Mar 2019 (AFP) - Os Emirados Árabes Unidos foram sancionados com uma partida com portas fechadas e 150.000 dólares de multa (133.400 euros) após o lançamento de sapatos e outros objetos na semifinal da Copa da Asia perdida para o Catar, no dia 29 de janeiro.

Segundo a decisão tomada na segunda-feira pelo órgão disciplinar da Confederação Asiática de Futebol, os Emirados disputarão a portas fechadas seu próximo jogo em casa pelas eliminatórias para a Copa da Ásia de 2023.

Os Emirados, que organizavam a competição e jogavam em casa em Abu Dhabi, perderam por 4 a 0 para o Catar, o que havia provocado a ira dos torcedores locais.

A partida ocorria em um contexto geopolítico tenso: desde junho de 2017, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito romperam os laços diplomáticos e econômicos com o Catar, acusado de apoiar movimentos extremistas e de se aproximar do rival regional de Riad, o Irã. As acusações foram desmentidas por Doha.

Antes da partida, o hino catariano havia sido vaiado e os torcedores lançaram garrafas de água e sapatos contra os jogadores da seleção do país, atingindo um deles na cabeça, o meia Salem Al-Hajri, após o terceiro gol.

Nos países do Golfo, lançar um sapato em alguém é considerado um grave insulto. Depois da partida, uma chuva de sapatos e garrafas de plástico caiu sobre os jogadores catarianos, que festejavam a vitória.

Depois de derrotar os Emirados, o Catar venceu o Japão por 3 a 1 na final, e conquistou a Copa da Ásia, o primeiro título de envergadura do pequeno emirado, organizador da próxima Copa do Mundo em 2022.

th/dh/bdx/psr/aam

Esporte