PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Morata volta a Turim para desafiar Juventus na Champions

11/03/2019 12h25

Madri, 11 Mar 2019 (AFP) - Novo centroavante do Atlético, Álvaro Morata volta a Turim para encarar a Juventus, clube que defendeu quando "garoto" e que agora se prepara para enfrentar na terça-feira pelo jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Recém-saído das categorias de base do Real Madrid, o atacante espanhol passou duas temporadas na Juve (2014-2016), pela qual marcou 27 gols e 93 jogos, dois deles nas semifinais da Liga dos Campeões em 2015 contra o próprio Real, e outro na final contra o Barcelona (derrota por 3 a 1).

O técnico da Juve, Massimiliano Allegri, lembra de um jogador talentoso, mas ainda com trabalho a fazer a nível mental.

"Eu tive ele aqui quando saiu do Real Madrid e era um garoto. Cresceu muito com a gente", analisou o técnico italiano antes da partida de ida das oitavas, vencida por 2 a 0 pelo Atlético.

"Em sua continuidade até agora ele mostrou fraquezas, mas é um jogador importante dentro de uma equipe", completou Allegri.

De volta ao Real Madrid em 2016, onde jogou ao lado da agora estrela da Juve Cristiano Ronaldo, e depois transferido ao Chelsea em 2017, Morata não chegou a se firmar, até que voltou em janeiro à Espanha por empréstimo para defender o time de Diego Simeone, aos 26 anos.

- 'Mal humorado' -É um "bom jogador, com valiosa cota de gols, mas com um certo ar mal humorado e melancólico", resumiu recentemente Alfredo Relaño, direto do diário esportivo AS, afirmando que "ele precisa se livrar disso. Isso o Simone pode tirar dele".

O técnico argentino sempre gostou do futebol do atacante espanhol. Em 2017, após a vitória do Real Madrid sobre o Atlético nas semifinais da Champions, Simeone sussurrou algo ao ouvido de Morata. Segundo a imprensa, ele teria dito: "Vem comigo".

O atacante sorriu ao comentar o episódio quando foi apresentado em janeiro pelo Atlético: "Se você tem intuição, pode imaginar o que foi dito".

Sua adaptação ao Atlético foi rápida, propulsionado pelas circunstâncias, como a lesão de Diego Costa, que no jogo de volta contra a Juventus voltará a ser desfalque, desta vez por suspensão.

Mas, apesar dos dois gols marcados na ida, o Atlético acredita que precisará balançar as redes em Turim se quiser evitar uma reviravolta italiana em umas oitavas de final repletas de surpresas até aqui.

- 'Morata não é mais um garoto' -"A eliminatória contra uma equipe como a Juventus nunca está encerrada. Já vimos coisas piores na Champions", alertou o próprio Morata, que acredita que o Atlético "precisa estar pronto para a guerra".

Valioso por seu jogo aéreo, Morata teve que lidar com algumas decepções em seus primeiros jogos com o Atlético: dois gols anulados contra o Real no Campeonato Espanhol (derrota por 3-1) e contra a Juve na Champions após intervenção do VAR.

O atacante se recuperou com um gol contra o Villerreal (2-0) e dois gols contra a Real Sociedad (2-0), suficientes para acalmar os torcedores do Atlético, céticos pelo passado 'merengue' do jogador.

"É um jogador de hierarquia e esses demoram menos para se adaptar a qualquer lado", resumiu Simeone, completando que "Morata já não é mais um garoto".

Bicampeão da Champions pelo Real Madrid (2014, 2017), Morata sabe bem o que o Atlético espera dele: conquistar o título europeu na final de 1 de julho, que será disputada na casa do time colchonero, o estádio Metropolitano.

A Juve precisará ter cautela contra Morata, um acostumado a balançar as redes contra os ex-clubes e que costuma brilhar nos grandes jogos: "É um jogador mais para jogos decisivos, então ele é muito perigoso", alertou Allegri.

jed/gr/am

JUVENTUS FOOTBALL CLUB

Esporte