PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cruzeiro vence Huracán por 1 a 0 em sua estreia na Libertadores

07/03/2019 22h25

Buenos Aires, 8 Mar 2019 (AFP) - O Cruzeiro venceu nesta quinta-feira (7) o argentino Huracán por 1 a 0 fora de casa no jogo que abriu o Grupo B da Copa Libertadores, e que foi disputado no estádio Tomás Ducó sob uma chuva intensa.

Rodriguinho marcou aos 29 minutos o único gol da vitória do time mineiro, que se mostrou mais eficiente em uma partida sem muitas chances de gol, e em que o Huracán expôs suas limitações e não conseguiu sequer empatar.

O Grupo B ainda tem o venezuelano Deportivo Lara e o equatoriano Emelec que se enfrentam nesta quinta-feira.

Na segunda rodada, o Cruzeiro recebe em Belo Horizonte o Deportivo Lara na próxima quarta-feira, enquanto que o Huracán visita na quinta, dia 14, o Emelec em Guayaquil.

A partida começou sob um dilúvio que mudou as condições de jogo, com um campo mais afetado nas áreas do que no centro.

O Huracán começou melhor, com duas jogadas pela direita de Lucas Gamba, que encontrava espaço nas costas de Egidio, e por esse lado deu um chute cruzado que foi desviado, e um cruzamento que Lucas Barrios cabeceou fraco, sem oferecer perigo.

Com dificuldades para progredir de um lado e do outro, em um duelo jogado sob uma cortina de água durante quase meia hora, o primeiro ataque do Cruzeiro foi uma cabeçada de Rodriguinho que o paraguaio Antony Silva conseguiu desviar no canto direito.

Na segunda investida, o Cruzeiro não perdoou, já que Robinho deu um passe preciso para Rodriguinho, que entrou e definiu com um chute cruzado na saída de Silva.

Mais perigoso no ataque, o time mineiro quase aumentou nos acréscimos antes do intervalo com uma escapada de Egídio, mas Antony Silva evitou o segundo gol.

No segundo tempo, o Huracán teve mais posse de bola, mas faltou um elemento surpresa para penetrara uma defesa bem armada, que contou ainda com a firmeza do goleiro Fábio, o destaque da partida, firme nos vários cruzamentos na área cruzeirense.

O Huracán partiu para cima para tentar ao menos o empate e teve um gol de Chávez bem anulado por impedimento.

Com espaços para o contra-ataque, o Cruzeiro teve mais chances. Henrique arriscou um chute na entrada da área mas a bola subiu demais. Perto do final, Edilson cobrou uma falta que desviu em Fred e quase complica a vida de Silva.

Apesar de não ter apresentado seu melhor futebol, o Cruzeiro que no ano passado avançou até as quartas de final da competição, conseguiu três pontos valiosos em sua estreia.

Str/ao/aam

Esporte