PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fifa anuncia que Chelsea recorreu de sua proibição de contratar

05/03/2019 15h50

Londres, 5 Mar 2019 (AFP) - O Chelsea apresentou um recurso contra sua proibição de contratar jogadores nas duas próximas janelas de transferências por ter descumprido as regras sobre as negociações de 29 jogadores menores de idade, confirmou a Fifa nesta terça-feira.

A Fifa publicou a sanção aplicada ao Chelsea no dia 22 de fevereiro. A entidade proibiu o clube londrino de fazer contratações até o final de janeiro de 2020 e estabeleceu uma multa de 600.000 francos suíços (cerca de 530.00 euros), além da obrigação de regularizar a situação dos menores em um prazo de 90 dias.

O Chelsea manifestou imediatamente sua intenção de apresentar um recurso.

Não é a primeira vez que a Fifa sanciona clubes por estas questões. Em 2014 o Barcelona foi punido, também com a proibição de contratar durante duas janelas.

Em janeiro de 2016 a Fifa sancionou o Atlético de Madrid e o Real Madrid por razões similares, após uma investigação da comissão disciplinar sobre a participação de jogadores menores de idade em competições.

O Real Madrid obteve do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), a mais alta instância da jurisdição desportiva, uma sanção reduzida (só cumpriu um 'mercado'), enquanto que o Atlético teve sua proibição mantida até janeiro de 2018.

kc/jde/pm/aam

Esporte