PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mourinho quer "empatia" em seu próximo clube

26/02/2019 10h57

Londres, 26 Fev 2019 (AFP) - O técnico José Mourinho, demitido em dezembro pelo Manchester United, quer que seu próximo clube tenha "empatia interna" ao invés de conflitos, declarou o português nesta terça-feira.

"Eu não quero um conflito interno (...) Eu quero trabalhar com uma empatia estrutural. Um clube é uma estrutura, uma estrutura complexa na qual o técnico é uma parte importante, mas não a própria estrutura", declarou ao jornal Daily Telegraph o técnico português, demitido em 18 de dezembro em meio a resultados ruins da equipe e conflitos com jogadores.

Mourinho afirmou que o clube no qual ele havia conseguido alcançar melhor esse objetivo foi a Inter de Milão: "Eu quero trabalhar com pessoas que gosto, com quem sou feliz, com quem divido as mesmas ideias. É o que eu tinha na Inter. Há clubes assim. Normalmente, é um elemento muito importante para um clube que está performando".

Mourinho garantiu que dinheiro não seria prioridade e que, desde que deixou o United, já recusou uma proposta financeiramente impressionante de um clube anônimo: "Eu quero um futebol de alto nível e ambições do mais alto nível".

O português, porém, não conseguiu deixar a famosa marra de lado ao ser questionado sobre os últimos meses catastróficos no Manchester United: "É a primeira vez que eu não ganho um troféu em 18 meses. Algumas pessoas não conquistam um troféu em 18 anos".

"Agora, eu tenho o tempo para pensar, refletir, tentar entender tudo e tentar estar mais preparado para o próximo trabalho", concluiu.

O técnico, após uma boa primeira temporada com o United (conquistando a Liga Europa e a Copa da Liga), viu sua situação se degenerar no ano seguinte, conquistando nenhum troféu no ano seguinte e sendo demitido quando a equipe estava a 11 pontos de distância do quarto lugar da Premier League, último que vale uma vaga na Liga dos Campeões.

pi/nr/chw/am

MANCHESTER UNITED

Esporte