PUBLICIDADE
Topo

Esporte

A 'seca' de gols que persegue Suárez e preocupa o Barça

20/02/2019 19h23

Barcelona, 20 Fev 2019 (AFP) - Mais uma partida sem marcar. O artilheiro uruguaio Luis Suárez continuou na terça-feira contra o Lyon (0-0) com seu jejum fora de casa na Liga dos Campeões, uma maldição que o persegue há mais de três anos e dificultou o avanço do Barcelona à próxima fase.

O atacante não marca um gol fora do Camp Nou em um jogo de mata-mata da Liga dos Campeões desde o empate em 1 a 1 com a Roma em setembro de 2015. A falta de pontaria começa a preocupar seu clube.

"O Barça parece ter ficado seco, sem gol, como mostra a impotência de Suárez, que mais uma vez ficou sem marcar em um jogo como visitante na Champions", escreveu na terça-feira o diretor do jornal Sport, Ernest Folch, em sua coluna diária.

O Barcelona concluiu até 25 vezes mas apenas 5 foram na direção do gol e nenhuma entrou.

"O futebol é isso. Você chuta 25 vezes, às vezes faz cinco gols e outras vezes não faz nenhum", disse o técnico do Barça, Ernesto Valverde, que voltou a defender seu 'pistolero'.

- 'Sempre está lá' -"Me preocuparia se não tivesse situações de gol, que é o que se pede de um atacante. Mas não, é um jogador que sempre briga, que sempre está lá, que sempre tem chances de gol, e que quando não tem ele mesmo cria para os companheiros", disse ele.

"Sei que é infalível porque sei que sempre vai aparecer, logo o acerto não é o que preciso buscar", acrescentou o treinador.

Suárez, que em alguns momentos se mostrou precipitado e desesperado, tentou de todas as maneiras como quando colocou a cabeça para tentar desviar para o gol um chute de Messi que ia para fora ou quando se atirou ao chão com tudo para tentar alcançar a bola e mandar para o gol um disparo que acabou sendo defendido por Lopes.

O uruguaio já está a 1510 minutos sem marcar na Champions League fora de casa, ou seja, em 16 confrontos. Números que não são dignos de um artilheiro de sua categoria.

O problema parece ter se estendido também ao Camp Nou já que o uruguaio ainda não marcou nesta edição da maior competição de clubes da Europa e já está há cinco partidas oficiais sem fazer gol.

O uruguaio segue sendo o segundo maior goleador da Liga Espanhola com 15 gols, mas está longe dos 22 de seu companheiro e capitão Lionel Messi, que lidera a artilharia e se tornou o autêntico suporte do time catalão.

- Cansaço e falta de comunicação? -Suárez começou a temporada da melhor forma, mas jogo após jogo seu rendimento foi caindo.

As saídas de seus substitutos naturais Paco Alcácer e Munir El Haddadi, levaram o Barcelona a contratar Kevin-Prince Boateng como medida de urgência, mas o alemão começou a jogar há pouco e o uruguaio, aos 32 anos, praticamente não parou.

O cansaço poderia ser uma explicação para sua queda, mas o próprio Suárez parecia apontar também a outra possibilidade no início de fevereiro após um empate em Bilbao: "a falta de comunicação" entre os jogadores do ataque do Barça.

"São detalhes no campo, coisas que temos que corrigir, temos que pedir mais a bola", acrescentou o artilheiro uruguaio.

São correções que terão que ser feitas em breve tendo em vista as próximas partidas.

Antes de disputar um perigoso jogo de volta das oitavas da 'Champions' contra o Lyon, no dia 13 de março no Camp Nou, o Barcelona vai visitar o Sevilla no sábado pela Liga espanhola e na próxima semana terá dois jogos no Santiago Bernabeu na volta das semifinais da Copa do Rei (1-1 na ida) e na Liga.

Suárez viveu um de seus melhores momentos nesta temporada ao marcar três gols contra o Real Madrid no fim de outubro no campeonato espanhol (5-1). Talvez estes novos duelos contra o rival da capital sejam a chance de voltar a ressurgir.

gr/psr/aam

Esporte