PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Emirados apresenta queixa contra Catar por irregularidades de dois jogadores

31/01/2019 14h44

Abu Dhabi, 31 Jan 2019 (AFP) - Os Emirados Árabes Unidos, país que sedia a Copa da Ásia, apresentaram uma queixa por irregularidades contra dois jogadores do Catar que disputaram as semifinais da competição continental, anunciou nesta quinta-feira a Confederação Asiática de Futebol (AFC).

"A Confederação Asiática recebeu uma queixa da Federação de Futebol dos Emirados Árabes Unidos em relação a elegibilidade de dois jogadores catarianos. Este protesto será agora examinado segundo o regulamento da AFC", declarou à AFP um porta-voz da entidade.

Segundo a imprensa, os jogadores em questão são o artilheiro Almoez Ali, autor de oito gols na Copa da Ásia, e o defensor Bassam Al Rawi. O primeiro, de 22 anos, é de origem sudanesa, enquanto o segundo, 21, nasceu no Iraque.

Uma punição por não respeitar os critérios de elegibilidade poderia ir de uma multa até uma exclusão de uma competição futura.

A queixa dos Emirados foi apresentada dois dias depois da primeira classificação à final da Copa da Ásia para o Catar, que goleou o anfitrião por 4 a 0 na semifinal. Após a partida, uma chuva de sapatos e garrafas de plástico caiu sobre a equipe catariana quando os jogadores comemoravam a vitória em campo.

Nos países do Golfo Pérsico, atirar um sapato em direção a outra pessoa é um insulto grave.

Em sua primeira final, o Catar enfrentará nesta sexta-feira em Abu Dhabi o Japão, tetracampeão asiático, que passou pelo Irã (3-0) na outra semifinal.

Desde junho de 2017, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito romperam relações diplomáticas e econômicas com o Catar, acusado de apoiar movimentos extremistas e de se aproximar do Irã, rival regional de Riad.

th/gle/pm/am

Esporte