PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Retranca e goleiro do Olympiacos seguram Barça na Champions

31/10/2017 19h49

Atenas, 31 Out 2017 (AFP) - Enfrentando retranca e forte pressão da torcida grega, o Barcelona não conseguiu mais do que um empate sem gols na visita ao Olympiacos, nesta terça-feira, pela quarta rodada da Liga dos Campeões.

Os catalães chegaram aos 10 pontos na liderança do grupo D, mas perderam os 100% de aproveitamento na competição e a chance de classificação antecipada às oitavas de final. Os gregos amargam a lanterna da chave com apenas um ponto.

No outro jogo do grupo, Juventus (2º, 7 pontos) e Sporting (3º, 4 pontos) empataram em 1 a 1 em Lisboa. O brasileiro Bruno Cesar abriu o placar para os donos da casa, aos 20 minutos do primeiro tempo, mas o argentino Gonzalo Higuaín empatou aos 34 da segunda etapa.

Antes da bola rolar, o técnico Ernesto Valverde foi homenageado pelo Olympiacos ao receber uma coroa de louros dourada. O comandante do Barça treinou durante três anos o time grego e fez sua primeira visita como adversário ao estádio onde conquistou três ligas e duas copas da Grécia.

- Proto x Messi -Nos primeiros 15 minutos, os catalães dominaram a posse de bola mas não conseguiam penetrar na defesa do Olympiacos. O time da casa, assim como na partida de ida no Camp Nou, se propôs ao jogo de contra-ataque promovendo a famosa retranca.

A primeira grande chance da equipe veio aos 19 minutos, em jogada ensaiada de escanteio famosa nas "peladas" de futebol entre amigos. Denis Suárez viu a movimentação na área e tocou rasteiro em direção à marca do pênalti, onde Lionel Messi apareceu com liberdade para bater firme e colocar o goleirão Proto para trabalhar e evitar o gol em cima da linha.

Aos 27, Messi tentou em jogada invidivual e parou outra vez no arqueiro grego. O camisa 10 deixou três marcadores na saudade e tocou de bico, mas Proto esticou o pé para buscar o tiro rasteiro. Aos 34, Messi tentou mais uma vez em cobrança de falta, mas o goleiro evitou outra vez, levando vantagem no duelo particular com o argentino em toda primeira etapa.

Na volta do intervalo, a partida diminuiu em intensidade. O que antes era um caldeirão para os anfitriões, empurrados pela festa e canto ininterrupto da torcida, virou um estádio adormecido pela lentidão do jogo. Mas o time tentou reacender a torcida indo pra cima dos visitantes.

- Seca de gols de Suárez -Com as primeiras idas ao ataque, no entanto, os espaços apareceram para Messi e Suárez. Aos 17 minutos, o centro-avante uruguaio limpou o goleiro e deixou o argentino na boa para marcar, mas o camisa 10 desperdiçou.

A chance perdida por Messi no contra-ataque deu um choque de realidade no Olympiacos. Se continuasem abrindo espaços atrás, eventualmente o Barcelona encontraria um gol fora de casa. Sendo assim, o time grego voltou a montar o pelotão atrás da linha da bola, indicando estar satisfeito com o empate.

Quem não estava nada contente era Messi, que foi atrapalhado por Proto na primeira etapa e começou a buscar o jogo. Aos 35, deu lançamento primoroso para Suárez, o uruguaio tocou por cobertura mas a bola tocou no travessão e saiu. O camisa 9 ainda não conseguiu marcar na competição e manteve a seca de gols na temporada.

Aos 42, Messi teve mais uma chance em cobrança de falta na entrada da área, mas Proto espalmou novamente evitando a derrota. Aos 46, o argentino tentou mais uma vez, mas era dia de Proto.

O Barcelona volta a campo no dia 22 de novembro contra a Juventus, pela quinta rodada. Depois de vencerem por 3 a 0 em casa no primeiro confronto, os catalães vão jogar pela disputa da primeira colocação do grupo. Já o Olympiacos enfrenta o Sporting fora de casa.

fa

Esporte