PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Grêmio encara Barcelona de Guayaquil para honrar brasileiros na Libertadores

24/10/2017 15h39

Guayaquil, Equador, 24 Out 2017 (AFP) - O Grêmio está em Guayaquil desde domingo para enfrentar o Barcelona pelo jogo de ida das semifinais da Libertadores, nesta quarta-feira, com o objetivo de não repetir as derrotas de Palmeiras, Botafogo e Santos e honrar o futebol brasileiro no torneio continental.

Depois de vencer os cariocas em casa na fase de grupos, os equatorianos despacharam os paulistas nas oitavas e nas quartas de final da competição. As façanhas renderam o apelido de "matador de brasileiros" ao Barcelona.

No entanto, os gaúchos já conquistaram duas vezes a competição, em 1983 e 1995, e querem aproveitar o espírito copeiro da equipe para voltar para Porto Alegre com um bom resultado.

O técnico Renato Portaluppi vai ter um confronto pessoal no duelo. Na Libertadores de 2008, o treinador foi vice-campeão no comando do Fluminense e perdeu nos pênaltis para a LDU de Quito. O arqueiro rival na época, José Francisco Cevallos, agora é o presidente do Barcelona.

Mas dentro de campo Renato vai ter as dúvidas de Luan e Michel, que não estão 100% fisicamente para o jogo. Quem está bem no time é o paraguaio Lucas Barrios, que fez seis gols no torneio até aqui.

Ex-integrante do time de Guayaquil, Michael Arroyo afirmou que está muito motivado para enfrentar o antigo clube, que passa por um grande momento na competição continental. No entanto, vai mal no campeonato equatoriano.

O Tricolor gaúcho também está em queda no Brasileirão e vem de derrota por 3 a 1 para o Palmeiras na última rodada, mas com jogadores reservas. Com o time principal, quer aproveitas os espaços e marcar um gol fora de casa que pode ser fundamental para uma eventual classificação.

Vai ser a primeira vez que a Conmebol vai utilizar a video-arbitragem (VAR) em partidas de competições oficiais. Os jogadores do Grêmio foram alertados pela direção do clube sobre como agir em situações em que o recurso for usado.

- Destruidor de brasileiros -Mas o destruidor de brasileiros, como está sendo chamado o Barcelona pela campanha na competição, quer continuar vencendo para chegar à terceira final de Libertadores. Em 1990 e 1998, acabaram derrotados na final.

"Respeitando a magnitude do rival que temos adiante, não nos achamos melhores nem piores que ninguém", explicou o técnico uruguaio Guillermo Almada à AFP.

Almada assumiu o time em 2015 e conquistou o título equatoriano no ano seguinte. Para o duelo contra o Grêmio, vai ter o desfalque do atacante Jonathan Álvez, que é o artilheiro do time com 5 gols na competição.

"O Barcelona tem um jogo bem complicado. Em casa, seus rivais cobrem muito bem os espaços e seguram os laterais, como Caicedo e Ayoví. Isso dificulta muito as chegadas", explicou à AFP o analista esportivo Polo Carrera.

Além disso, Carrera acrescentou que "vai enfrentar um rival que poupou todos jogadores para quarta-feira", o que complica ainda mais o duelo para os equatorianos.

O jogo vai ser disputado no estádio Monumental de Guayaquil, às 21:45h pelo horário de Brasília. O trio argentino comandado por Néstor Pitana, ao lado dos bandeirinhas Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti, vai arbitrar o jogo.

A partida de volta vai ser no dia 1º de novembro, na Arena do Grêmio, e quem avançar vai encarar o vencedor da outra semifinal entre os argentinos Lanús e River Plate.

Prováveis escalações:

Barcelona: Máximo Banguera - Pedro Velasco, Darío Aimar, Xavier Arreaga, Beder Caicedo - Matías Oyola, Washington Vera, José Ayoví, Damián Díaz, Marcos Caicedo - Ariel Nahuelpan.

Treinador: Guillermo Almada.

Grêmio: Marcelo Grohe - Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann, Bruno Cortez - Michel, Arthur, Ramiro, Luan, Fernandinho - Lucas Barrios.

Treinador: Renato Portaluppi.

Esporte