PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Trio "MCN" deixa sua marca e PSG goleia Anderlecht na Champions

18/10/2017 19h02

Anderlecht, Bélgica, 18 Out 2017 (AFP) - Carregado por seu trio "MCN", o Paris Saint-Germain goleou por 4 a 0 o Anderlecht, nesta quarta-feira, e chegou à 3ª vitória em 3 jogos na Liga dos Campeões, colocando um pé e meio nas oitavas de final da competição.

Mesmo sem jogar tudo que sabe, o PSG apostou novamente no talento de seu trio ofensivo para construir a vitória: Mbappé abriu o placar aos 3 minutos de jogo, Cavani ampliou aos 44 e Neymar deixou o dele aos 21 do segundo tempo. Angel Di Maria fechou a conta a dois minuto do fim do jogo.

Com o resultado, o PSG se manteve na liderança isolada do grupo B da Champions com perfeitos 9 pontos, enquanto o Anderlecht, que ainda não pontuou, segue na lanterninha da chave.

Na outra partida do grupo disputada nesta quarta-feira, o Bayern de Munique deixou para trás a dura derrota por 3 a 0 sofrida para o PSG na rodada anterior, derrotando pelo mesmo placar o Celtic, gols de Thomas Muller, Joshua Kimmich e Matt Hummels.

Os alemães aparecem na segunda colocação do grupo com 6 pontos. Os escoceses têm 3 pontos.

Na próxima rodada, no dia 31 de outubro, o PSG poderá garantir matematicamente sua vaga no mata-mata da Champions em caso de outra vitória sobre o Anderlecht, desta vez em Paris. No mesmo dia, O Bayern visita o Celtic em Glasgow.

- Belgas assustam, mas 'MCN' não perdoa -O PSG não demorou para mostrar toda sua qualidade ofensiva e o responsável pela abertura do placar foi Mbappé no primeiro ataque parisiense.

Aos 3 minutos de jogo, a promessa francesa tabelou com Verratti e recebeu de volta dentro da área e, mesmo sem ângulo, mandou uma bomba que passou entre as pernas do goleiro belga Sels.

Quem imaginava que a vantagem no placar logo no início do jogo facilitaria ainda mais a vida do PSG se enganou. O Anderlecht mostrou ser um time valente e assumiu o controle das ações ofensivas na base da correria e da garra, pecando apenas na hora de finalizar.

Diante do ímpeto belga, o goleiro Areola precisou aparecer para salvar o PSG duas vezes em dois ataques de Onyekuru, que cabeceou forte aos 7 minutos e desperdiçou um mano a mano aos 12.

O atacante nigeriano do Anderlecht, sempre pela ponta esquerda, infernizou a vida de Daniel Alves, mas não conseguiu concluir as jogadas com a mesma eficiência.

Como geralmente acontece em jogos entre clubes de dimensões opostas, as oportunidades perdidas pelo time de menor expressão custaram caro.

Apesar de realizar um primeiro tempo aquém do talento que colocou em campo -e com Neymar muito bem marcado-, o PSG ampliou o placar no último lance antes do intervalo, novamente graças ao seu trio de ouro.

No lance, Neymar disparou com a bola rumo à área belga e soltou a bomba. Sels defendeu parcialmente e a bola sobrou para Mbappé tocar para Cavani marcar de cabeça, quase debaixo do gol.

- Neymar deixa o seu -A bronca de Emery no vestiário pareceu dar frutos e o PSG voltou mais concentrado para o segundo tempo, encontrando maneiras de escapar da marcação adiantada do Anderlecht.

Nos primeiros 10 minutos, o PSG criou três chances de marcar. Cavani chutou pra fora, Neymar errou cabeçada e Mbappé perdeu sem goleiro.

Aos 20, Neymar finalmente colocou ordem na casa, e com estilo. Em cobrança de falta, o brasileiro chutou à la Ronaldinho Gaúcho, por baixo da barreira, sem chances para o goleiro Sels.

Com 3 a 0 no placar, o Anderlecht perdeu a motivação para correr atrás do prejuízo e Emery aproveitou para colocar Di Maria em campo no lugar de Cavani, certo de que espaços apareceriam no aberto sistema defensivo belga.

Não deu outra. A 2 minutos para o apito final, Neymar pressionou a saída de bola do Anderlecht e a bola sobrou para o argentino, que invadiu a área e, com um toque por cima do goleiro, deu números finais ao confronto: 4 a 0 PSG.

cda-pgr/am

Esporte