PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Presidente do PSG esperado para depor na Suíça em 25 de outubro

Neymar exibe uniforme ao lado do mandatário do PSG, Nasser Al-Khelaifi - Reuters
Neymar exibe uniforme ao lado do mandatário do PSG, Nasser Al-Khelaifi Imagem: Reuters

Da EFE, em Paris

18/10/2017 13h58

Nasser Al-Khelaifi, presidente da BeIN Mídia e do PSG, é esperado em 25 de outubro pela justiça suíça em Berna para explicar as acusações de corrupção na aquisição dos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030, informou nesta quarta-feira seu advogado à AFP.

O chefão do grupo midiático do Catar "fez questão de ser rapidamente ouvido pelo Ministério Público da confederação suíça (MPC)", continuou o advogado, explicando que seu cliente "nega toda corrupção e reserva suas explicações para os juízes da confederação".

O empresário, muito próximo ao emir do Catar, é alvo desde março de um processo aberto com toda discrição pelo MPC por "suspeita de corrupção privada, fraude e gestão desleal".

Nasser Al-Khelaifi é suspeito de ter dado "vantagens indevidas" a Jerôme Valcke, ex-secretário-geral da Fifa e antigo braço direito de Sepp Blatter, ex-presidente da entidade. Valcke se encontra suspenso por 10 anos de qualquer atividade relacionada ao futebol.

Em nota, Al-Khelaifi se defendeu das acusações, afirmando não ter enfrentado qualquer concorrência pelos direitos de transmissão das Copas do Mundo de 2026 e 2030 para o Oriente Médio e a África do Norte e garantindo ter pago um valor "mais do que vantajoso" à Fifa.

Jerôme Valcke foi auditado na última quinta-feira na Suíça, na véspera de uma revista realizado na Sardenha numa mansão que teria "servido de corrupção de Valcke por Nasser Al-Khelaifi", segundo a polícia italiana.

Futebol