PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Neymar e Mbappé, protagonistas de um mercado de transferências inflacionado

30/08/2017 11h43

Paris, 30 Ago 2017 (AFP) - Entre o pagamento recorde de 222 milhões do Paris Saint-Germain para tirar Neymar do Barcelona e a possível chegada de Kylian Mbappé ao PSG por 180 milhões, esta janela de transferências europeias vai ficar marcada pelo valores inflacionados nas transações.

As três contratações mais caras do período, Neymar, Mbappé e Ousmane Dembelé, são as que lideram a lista das mais caras da história do futebol, destronando Paul Pogba. O meia francês chegou ao Manchester United em 2016, depois dos Diabos Vermelhos pagarem 105 milhões para tirá-lo da Juventus.

Neste ano, o PSG sozinho está disposto a desembolsar mais de 400 milhões de euros em Neymar e Mbappé, duas operações que colocam em cheque a utilidade do fair-play financeiro estabelecido pela Uefa. Teoricamente, um clube não pode gastar mais do que arrecada.

O clube da capital francesa precisa fazer uma pequena manobra para estar dentro das regras. Mbappé chegaria por empréstimo, com opção de compra de 180 milhões de euros.

Mas os altos gastos não se restringem ao rico clube parisienses. Os 20 clubes da Premier League gastaram 1 bilhão e 380 milhões de euros em contratações, segundo a consultoria Deloitte Sports Business. Isso uma semana antes do fechamento, que já demarcou novo recorde no campeonato inglês.

Na janela de 2016, a Deloitte estimou que os cinco maiores campeonatos do mundo movimentaram 3 bilhões e 300 milhões de euros em transferências: Inglaterra (1,38 bilhões), Itália (701 milhões), Alemanha (546 mi), Espanha (475 mi) e França (196 mi).

Vários exemplos atuais colocam em questão o inflacionado mercado de transferências atual. Um deles é a contratação do goleiro brasileiro Ederson Moraes pelo Manchester City, que deixou o Benfica por 40 milhões de euros para se transformar no segundo goleiro mais caro da história. Ederson está atrás apenas do italiano Gianluigi Buffon (52 milhões de euros).

-- As transferências mais caras de 2017:

- 222 milhões de euros -- Neymar (BRA). Do FC Barcelona (ESP) ao Paris SG (FRA)

- 180 milhões de euros (empréstimo com opção de compra, ainda não confirmado) -- Kylian Mbappé (FRA). Do Monaco (FRA) ao Paris SG (FRA)

- 105 milhões de euros (+ 42 milhões variáveis) -- Ousmane Dembélé (FRA). Do Borussia Dortmund (ALE) ao FC Barcelona (ESP)

- 85 milhões de euros -- Romelu Lukaku (BEL). Do Everton (ING) ao Manchester United (ING)

- 80 milhões de euros -- Álvaro Morata (ESP). Do Real Madrid (ITA) ao Chelsea (ING)

- 70 milhões de euros -- Naby Keita (GUI). De Leipzig (ALE) ao Liverpool (ING) para a temporada 2018-19

- 58 milhões de euros -- Benjamin Mendy (FRA). Do Monaco (FRA) ao Manchester City (ING)

- 53 milhões de euros (+ 7 milhões variáveis) -- Alexandre Lacazette (FRA). Do Lyon (FRA) ao Arsenal (ING)

- 51 milhões de euros (+ 6 variáveis) -- Kyle Walker (ING). Do Tottenham (ING) ao Manchester City (ING)

- 50 milhões de euros -- Bernardo Silva (POR). Do Monaco (FRA) ao Manchester City (ING)

- 49,4 milhões de euros -- Gylfi Sigurdsson (ISL). Do Swansea (ING) ao Everton (ING)

- 45,8 milhões de euros -- Davinson Sánchez (COL). Do Ajax (HOL) ao Tottenham (ING)

- 45 milhões de euros -- Tiémoué Bakayoko (FRA). De Monaco (FRA) ao Chelsea (ING)

- 42 milhões de euros (+ 8 milhões em variáveis) -- Mohamed Salah (EGI). Da Roma (ITA) ao Liverpool (ING)

- 41,5 milhões de euros (+ 6 milhões variáveis) -- Corentin Tolisso (FRA). Do Lyon (FRA) ao Bayern de Munique (ALE)

- 40 milhões de euros -- Leonardo Bonucci (ITA). Da Juventus (ITA) ao Milan (ITA)

- 40 milhões de euros -- Paulinho (BRA). Do Guangzhou Evergrande (CHN) ao FC Barcelona (ESP)

- 40 milhões de euros -- Ederson Moraes (BRA). Do Benfica (POR) ao Manchester City (ING)

rub-tba/fa

Esporte