PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Argentina precisa remar contra a maré, diz Sampaoli após decisão do TAS

29/08/2017 14h02

Buenos Aires, 29 Ago 2017 (AFP) - O técnico da seleção argentina Jorge Sampaoli se manifestou contrário à decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), nesta terça-feira, que confirmou a retirada de pontos da Bolivia nas partidas contra Chile e Peru, o que mantém a Argentina na zona de repescagem.

"Ficaria mais contente com outra decisão do TAS, mas agora temos que remar contra a maré para chegar ao Mundial", disse o treinador de 57 anos em coletiva de imprensa após treino da equipe.

Sampaoli acrescentou que "quando se está nessa situação e está tudo tão apertado, ficaria feliz que a decisão tivesse sido de outra forma. Mas foi estabelecido que os pontos vão ficar com o Chile e é preciso aceitar".

Sobre a reação dos jogadores sobre a decisão, o técnico garantiu que não falaram sobre isso nesta manhã: "nem sequer comentamos com nenhum jogador porque não é necessário", afirmou.

Desde segunda, Sampaoli dirige os treinamentos com o astro Lionel Messi como capitão da seleção. A Argentina vai enfrentar o Uruguai e a Venezuela nas próximas rodadas das eliminatórias.

As declarações de Sampaoli vieram poucas horas depois do TAS recusar os recursos da Federação Boliviana de Futebol (FBF), confirmando as duas derrotas da seleção do país diante de Peru e Chile, ambas por 3-0, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia-2018.

Em 27 de outubro de 2016, a Fifa determinou que Nelson Cabrera, nascido no Paraguai, não cumpria os requisitos de elegibilidade para defender a Bolívia, uma decisão ratificada em 12 de janeiro de 2017 pela Comissão de Apelação da entidade que rege o futebol.

Esporte