PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Após Neymar, Mbappé: PSG perto de quebrar o mercado mais uma vez

28/08/2017 13h04

Paris, 28 Ago 2017 (AFP) - Depois de Neymar, Kylian Mbappé: o Paris Saint-Germain está cada vez mais perto de quebrar o mercado de transferências com mais uma contratação bombástica, que levanta dúvidas sobre o fair-play financeiro, mas que deslumbra o mundo do futebol.

Se o Real Madrid venceu duas Ligas dos Campeões com o trio BBC, formado por Bale, Benzema e Ronaldo, o PSG quer formar seu tridente com Neymar-Cavani-Mbappé. A negociação ainda não foi oficializada, mas segundo alguns meios de comunicação franceses o negócio pode ser fechado ainda nesta segunda-feira.

O exame médico anterior à assinatura do novo contrato pode ser feito no quartel general da seleção francesa, Clairefontaine. "Por que não?", respondeu o técnico dos Bleus, Didier Deschamps, sobre esta possibilidade.

"Não vamos nos queixar se ele continuar na França. Troca de clube, mas continua na Ligue 1", acrescentou o comandante sobre o jovem atacante de 18 anos.

Poucos clubes podem bancar a transferência mais cara da história. Mas nunca antes um clube contratou os dois jogadores mais caros em uma mesma janela e o PSG está próximo de se tornar o primeiro.

Para isso, o clube da capital francesa precisa fazer uma pequena manobra para estar dentro das regras. Mbappé chegaria por empréstimo, com opção de compra de 180 milhões de euros, segundo revelou o jornal L'Equipe no último domingo.

Com esse valor, o jovem se tornaria o segundo jogador mais caro da história, atrás apenas de Neymar, que custou 222 milhões de euros ao PSG. Por enquanto, o compatriota Ousmane Dembélé, de 20 anos, assumiu o posto ao ser negociado para o Barcelona por 105 milhões mais 42 mi por rendimentos.

- Mercado inflacionado -A solução permitiria o PSG esquivar possíveis punições da Uefa por não cumprir o fair-play financeiro, que determina que um time não pode gastar mais do que arrecada.

Uma infração deste tipo tem várias punições, que vão desde a simples notificação até a expulsão das competições da entidade, como a Liga dos Campeões.

Os valores investidos pelo PSG nesses dois jogadores deixaram o mundo do futebol perplexo. Se somados, os valores ultrapassam os 400 milhões de euros.

Além disso, as demais transferências desta janela estão inflacionadas por conta do aumento dos valores de direitos de televisão e dos novos acionistas dos clubes, muito endinheirados.

O Paris Saint-Germain aposta alto para conquistar a tão sonhada Liga dos Campeões. Além de Neymar e Mbappé, o clube se reforçou com o espanhol Yuri Berchiche, por 15 milhões, e o brasileiro Dani Alves, que chegou de graça após deixar a Juventus.

- 'Grande força mental' -Anunciado como uma estrela desde muito jovem, Mbappé conta com patrocínio da Nike desde que era criança. Em dezembro de 2014, com 14 anos, se aproximou do Real Madrid, que chegou a mostrar suas instalações e apresentar o ídolo Cristiano Ronaldo.

Mas Mbappé, bem formado e protegido por um pai ligado ao futebol e uma mãe ex-jogadora de handebol, privilegiou a opção esportiva assinando pelo Monaco.

"Ele tem esse entorno muito importante, além de sua personalidade", indicou Olivier Létang, que comandava a direção esportiva do PSG até a chegada de Antero Henrique.

"Sabe o que quer. Existem muitos jogadores talentosos, mas Kylian tem uma força mental e põe todas suas forças para conquistar seus objetivos, sempre com os pés no chão", resumiu Létang.

cda-pgr/iga/pm/fa

Esporte