PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente da Liga espanhola acha punição de Messi exagerada

29/03/2017 12h17

Madri, 29 Mar 2017 (AFP) - O presidente da Liga espanhola Javier Tebas avaliou, nesta quarta-feira, que a punição de quatro jogos de suspensão do argentino Lionel Messi é "exagerada".

"Acho exagerado", afirmou Tebas em coletiva de imprensa. O dirigente advertiu que "é preciso ver o que aconteceu e a gravidade do que falou, não posso julgar".

Tebas considerou ainda que "nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, pela importância que têm, é preciso entender que o jogador pode estar com a cabeça quente em um momento. Então um jogo seria suficiente ou uma multa alta".

A opinião do presidente da Liga se soma ao comunicado do Barcelona, que avaliou a punição "injusta e desproporcional".

A Fifa anunciou, na terça-feira (28), que suspendeu Lionel Messi por quatro jogos da seleção da Argentina depois de o julgar culpado por proferir "palavras injuriosas a um árbitro assistente", na vitória contra o Chile.

O craque começou a cumprir a pena na partida contra a Bolívia, em que a Argentina perdeu por 2 a 0.

"Os outros jogos deverão ser realizados nas próximas partidas da Argentina nas eliminatórias", acrescentou o comunicado da entidade.

Com a suspensão de Messi, a Argentina vai ficar sem o craque nas partidas contra Uruguai, Venezuela e Peru. O camisa 10 só ficaria disponível para a última rodada, contra o Equador.

A Federação Argentina de Futebol (AFA) anunciou que vai apelar à decisão da Fifa.

A AFA vai "apelar à punição da Fifa. Existem antecedentes que fazem crer que se pode baixar a sanção", garantiu Jorge Miasdoqui, secretário de seleções nacionais da AFA.

Esporte