PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Wada anuncia aumento de 7,1% dos exames realizados em 2015

24/11/2016 19h12

Montreal, 24 Nov 2016 (AFP) - O número de exames antidoping realizados em 2015 aumentou em 7,1% em relação ao ano anterior, somando 303.369, com 3.809 (1,26%) apresentando resultados anormais, anunciou nesta quinta-feira a Agência Mundial antidoping (Wada).

Em 2014, os laboratórios credenciados pela Wada no mundo inteiro haviam analisado 283.304 amostras, 3.153 (1,1%) com resultados anormais.

"É interessante observar que o número de amostras analisadas aumentou, assim como o de resultados anormais", ressaltou o presidente da entidade, Craig Reedie.

O relatório apresentado nesta quinta-feira também aponta que o número de exames de sangue aumentou: foram 21.116 amostras em 2015, 6,98% do total, contra 13.553 em 2014 (4,78%).

O futebol (32.362), o atletismo (30.308), no olho do furacão desde as revelações de doping de estado na Rússia e o ciclismo (22.652) são as modalidades que somaram o maior número de exames em 2015, com taxa de resultados anormais de 0,5% (160), 0,9% (265) e 1,1% (244), respectivamente.

Os esportes que apresentam uma proporção maior de resultados anormais são o levantamento de peso (2,7% de 10.262 amostras analisadas), boxe (1,8% de 4.842), além do golfe (2,4% de 410) e do hipismo (2,1%).

Entre as modalidades não olímpicos, o futebol americano tem uma taxa ainda mais alta (4% de 677, assim como os esportes mecânicos (3,8% de 471).

A Wada esclareceu, porém, que um resultado anormal não é necessariamente sinônimo de violação das regras antidoping, já que alguns atletas são beneficiados, por exemplo, por autorização de uso de certas substâncias com fins terapêuticos.

Esporte