PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Polícia apreende passaportes em revista no Comitê Olímpico Irlandês no Rio

21/08/2016 21h22

Rio de Janeiro, 22 Ago 2016 (AFP) - A Polícia do Rio fez uma batida, neste domingo (21), nas instalações do Comitê Olímpico Irlandês (OCI) no Rio de Janeiro, no âmbito da investigação sobre a rede de venda ilegal de ingressos para os Jogos.

Os policiais confiscaram os passaportes de Kevin Kilty, Dermot Henihen e Stephen Martin, informou um porta-voz.

"Durante a operação, a polícia civil apreendeu os passaportes de três irlandeses, impedidos de abandonar o país".

"Segundo as evidências, Kevin, Dermot e Stephen estão envolvidos na venda ilegal de ingressos durante os Jogos do Rio".

"Os funcionários do OCI foram chamados a se apresentar para interrogatório em uma delegacia na terça-feira (21)", disse a nota, acrescentando que "concordaram" com comparecer.

O presidente do Comitê Olímpico Irlandês, Patrick Hickey, 71, está detido com base na mesma investigação.

Em nota, o Comitê Irlandês afirmou que a polícia do Rio levou "os passaportes, assim como os telefones celulares e os laptops" de vários de seus membros na Vila dos Atletas. Também confiscaram ingressos que não foram utilizados e que, a priori, eram para "familiares e amigos de atletas".

No total, a polícia apreendeu 781 entradas.

Hoje mais cedo, o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, afirmou que Hickey, detido no presídio de segurança máxima em Bangu, vai se apresentar perante um juiz na terça-feira.

O presidente do COI não deu mais detalhes, mas Hickey pode ser formalmente acusado, ou ainda, o juiz poderia definir uma fiança para que ele fosse liberado.

"O senhor Hickey será ouvido pela primeira vez por um juiz na próxima terça-feira", disse Bach neste domingo, depois de uma reunião executiva no Rio, dia de encerramento dos Jogos Olímpicos 2016.

bur-sms/tw/cb/tt/lr

Esporte