PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Presidente do Palermo diz que 'Infantino comprou mais votos que o xeque'

29/02/2016 18h16

Roma, 29 Fev 2016 (AFP) - O sempre truculento presidente do Palermo, Maurizio Zamparini, voltou a soltar o verbo nesta segunda-feira, ao afirmar que Gianno Infantino só foi eleito presidente da Fifa por ter "comprado mais votos" que o xeque Salman, seu maior rival no pleito de sexta-feira.

"O sistema não muda, e o novo presidente da Fifa, o chefe do burocratas, Infantino, faz parte dele desde o início", disparou Zamparini, em entrevista à rádio italiana Radio Bruno.

"Se ele foi eleito, é porque comprou mais votos que o xeque. Espero que vou ser punido por ter falado por isso, seria uma honra", completou o polêmico cartola.

Infantino, de 45 anos, sucedeu a Joseph Blatter ao obter 115 votos de 207 possíveis, contra 88 de Salman, e tem a dura missão de resgatar a credibilidade de uma organização abalada por escândalos de corrupção em série.

Presidente do Palermo desde 2002, Zamparini é conhecido, além das declarações controveras, por ser um "devorador de técnicos". Em 14 anos, o time siciliano trocou 31 vezes de treinador.

Esporte