PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Blatter defende Daniel Alves e promete 'tolerância zero' contra o racismo

Da AFP

Em Paris (França)

28/04/2014 14h00

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, condenou nesta segunda-feira o ato de racismo do qual foi vítima o lateral brasileiro Daniel Alves, que teve uma banana atirada em sua direção em campo durante a partida de domingo entre Villareal e Barcelona.

"Isso é um ultraje. Precisamos combater, unidos, todas as formas de discriminação. Haverá tolerância zero no Mundial", publicou o dirigente na sua conta da rede social Twitter.

Daniel Alves reagiu com humor à ofensa do torcedor racista. O jogador simplesmente descascou a fruta e comeu um pedaço antes de cobrar o escanteio normalmente.

Na Espanha há 12 anos, o baiano tem sido alvo de racismo repetidas vezes, desde que começou a defender o Sevilla, em 2002, antes de ser contratado pelo Barça em 2008.

Nessa temporada, Neymar, companheiro de Daniel Alves no clube catalão, também foi vítima de ofensas semelhantes, assim como outro brasileiro, o zagueiro Paulão, do Betis.

O Barça acabou vencendo a partida por 3 a 2 e voltou à vice-liderança do Campeonato Espanhol, quatro pontos atrás do Atlético de Madri.

Atos em apoio a Daniel Alves após caso de racismo
1 | 2

Esporte