PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ícone do fisiculturismo dos anos 2000 luta para conseguir andar

Ronnie Coleman - Reprodução do Instagram
Ronnie Coleman Imagem: Reprodução do Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/06/2022 10h55

Oito vezes vencedor do "Mr Olympia", uma das principais competições mundiais do fisiculturismo, Ronnie Coleman dominou o esporte no fim da década de 1990 e início dos anos 2000. Não à toa, ele ganhou o apelido de 'The King' (O Rei, em português). Hoje, aos 58 anos, no entanto, o ex-atleta luta para conseguir andar.

Em seu auge, Coleman foi apontado pelos seus colegas de esporte como dono de uma força 'sobre humana'. No entanto, problemas na coluna forçaram o fisiculturista a se submeter a várias cirurgias. Mesmo com os procedimentos, Coleman ainda convive com dores diariamente.

O ex-atleta conta detalhes de sua batalha diária no documentário "Ronnie Coleman: The King", na Netflix, que o mostra em uma cadeira de rodas em alguns momentos.

"Quando eu acordo de manhã, eu levo alguns minutos para continuar. Eu acabei me acostumando com isso", diz Coleman em uma cena do documentário.

"Eu tenho dores há tanto tempo que agora eu já estou acostumado. Eu tomo remédios também. Ajudam um pouco", completa.

Aposentado em 2009, Coleman admitiu, recentemente, que tenta atender aos fãs de pé em eventos, mas que a dor o impede de fazê-lo, às vezes.

De acordo com o jornal inglês 'Daily Star', a último tratamento pelo qual Coleman passou, em setembro de 2021, o deixou otimista sobre caminhar com mais facilidade.

No Instagram, o ex-atleta admitiu que esteve perto de uma depressão após as cirurgias, mas se disse animado com o resultado da última intervenção.

"Eu estava perto de uma depressão depois das últimas cirurgias, agora, estou em choque. Depois de algumas intervenções, você espera os mesmos resultados. Já estava meio que me acostumando com a situação de não poder andar", escreveu em sua conta no Instagram.

Esporte