PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Medina decepciona, se machuca e fala pouco no reencontro com torcida no Rio

Gabriel Medina foi eliminado hoje na etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe - Thiago Diz/World Surf League
Gabriel Medina foi eliminado hoje na etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe Imagem: Thiago Diz/World Surf League

Gustavo Setti

Do UOL, em Saquarema (SP)

24/06/2022 19h24

O reencontro com a torcida brasileira não foi como Gabriel Medina esperava. O brasileiro decepcionou dentro d'água, se machucou e deixou a etapa de Saquarema do Circuito Mundial de Surfe falando pouco.

Medina voltou a competir no Brasil depois de três anos - em 2020 e 2021, a etapa de Saquarema não foi realizada por causa da pandemia da covid-19. Na estreia, ontem, ficou em último em sua bateria e teve que disputar a repescagem. Hoje, foi derrotado na segunda rodada e está eliminado do evento. Ele termina com a 17ª posição.

Para piorar, Medina se machucou na repescagem contra o australiano Callum Robson. Ele foi atingido pela própria prancha ao tentar um aéreo e saiu da água com dores no joelho direito. O surfista de Maresias acredita não ser grave, mas deve passar por exames.

Ovacionado pela torcida e quieto

Na areia da praia de Itaúna, Medina foi disparado o atleta mais ovacionado pelo público nos dois dias em que esteve na água, mas evitou falar muito.

Após a derrota na primeira rodada, não concedeu entrevista. Já no dia seguinte, depois da eliminação, ele deu rápida palavra com o UOL Esporte sobre as dores no joelho: "Foi só uma porrada".

Na sequência, falou apenas com os canais Globo, que detêm os direitos de transmissão do Circuito, e não atendeu o restante da imprensa, que o aguardava.

Medina se despediu da etapa ao sair pelos fundos do palanque montado na areia de Itaúna, caminho natural por onde outros surfistas também passam, em meio a gritos de fãs.

Chance de título quase zero

Gabriel Medina - Daniel Smorigo/World Surf League - Daniel Smorigo/World Surf League
Gabriel Medina ficou apenas com o 17º lugar em Saquarema
Imagem: Daniel Smorigo/World Surf League

A derrota precoce em Saquarema praticamente acaba com a chance de Medina ser campeão mundial em 2022. O tricampeão abriu mão da primeira metade da temporada para cuidar da saúde física e mental e disputou no Brasil sua terceira etapa desde o retorno - antes, ele ficou com o terceiro lugar na Indonésia e em El Salvador.

Ele agora aguarda o término do evento em Saquarema para saber a diferença de pontos para o quinto colocado do ranking. Apenas os cinco primeiros disputam o título no WSL Finals, em setembro.

Antes de Saquarema, Medina tinha 13.230 pontos, na 23ª colocação, contra 28.110 do japonês Kanoa Igarashi, quinto colocado, mas que deve sair do top 5 porque, assim como o brasileiro, foi eliminado na repescagem.

Quando a etapa brasileira terminar será possível afirmar se Medina ainda terá chances matemáticas de entrar no top 5, o que é improvável.

Esporte