PUBLICIDADE
Topo

Voleio, dribles e domínios absurdos: top 10 lances dos 50 anos de Zidane

Zinedine Zidane durante a Eurocopa de 2000
Zinedine Zidane durante a Eurocopa de 2000
Mark Leech/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

23/06/2022 10h11

O lendário meio-campista francês Zinedine Zidane completa 50 anos hoje (23). E para comemorar a data, o UOL Esporte separou dez jogadas inacreditáveis que o jogador, ex-Juventus e Real Madrid, protagonizou durante a carreira defendendo.

Domínio de gênio e golaço

Se liga nesse combo de domínio absurdo e toque na saída do goleiro. Um verdadeiro absurdo de gol!

Continua depois da publicidade

Controle de bola ímpar

Esse lance ilustra bem o controle de bola que tinha Zidane. Tinha como tirar a bola do francês?

Toque diferenciado

Essa jogada de Zidane com a camisa da Juventus mostra seu toque diferenciado e tamanha visão de jogo. De primeira, deixou Trezeguét na cara do gol (pena que bateu no travessão).

Toque diferenciado 2

Esses passes absurdos de primeira eram comuns com Zidane. Mais um lance dele dando um tapa incrível para um companheiro da Juventus. Nessa, Del Piero não titubeou...

Masterclass

Faltava recurso para o francês? Um toque era o suficiente para Zidane. Se liga nessa letra aí para tirar o marcador da jogada.

A roulette

Zidane simplesmente teve um drible como marca registrava. Tratava-se de um giro sobre a bola que desestabilizava marcadores e que foi batizado como a 'roulette'.

Continua depois da publicidade

Atuação contra o Brasil na Copa de 1998

Um verdadeiro carrasco da seleção brasileira, Zidane marcou dois gols e deu um show na final da Copa do Mundo de 1998. É triste relembrar, mas a atuação do francês foi absurda.

Vôleio decisivo

Um dos gols mais marcantes de Zidane aconteceu na final da Liga dos Campeões de 2002, contra o Bayer Leverkusen. O camisa 10 simplesmente mandou um vôleio que foi parar na gaveta!

Atuação contra o Brasil na Copa de 2006

Toda a atuação de Zidane na partida contra a seleção brasileira, pelas quartas de final da Copa do Mundo de 2006, merece estar aqui. Teve dribles, chapéus e assistência decisiva.

Cavadinha na final da Copa

A definição de sangue frio? Zidane simplesmente cavou para cima de Buffon em plena final da Copa do Mundo.

Bônus: Cabeçada em Materazzi

No entanto, o brilho de Zidane na final contra a Itália foi ofuscado pela cabeçada que deu em Materazzi, na prorrogação. Ele acabou expulso e não participou da disputa de pênaltis.

Continua depois da publicidade

Em sua carreira, Zidane somou diversos títulos importantes com suas equipes e seleção, além de ter conquistado também prêmios individuais. Após se aposentar como jogador, virou técnico e empilhou ainda mais taças no comando do Real Madrid. Atualmente, o francês está sem clube.

Futebol

Futebol