PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Campeão ucraniano de boxe morre aos 30 anos na guerra contra Rússia

Pugilista ucraniano Oleg Prudky morreu no último domingo na guerra contra a Rússia - Arquivo pessoal/Instagram
Pugilista ucraniano Oleg Prudky morreu no último domingo na guerra contra a Rússia Imagem: Arquivo pessoal/Instagram

Do UOL em São Paulo

24/05/2022 15h43

O pugilista ucraniano Oleg Prudky, ex-campeão de boxe amador do país, morreu, aos 30 anos, na linha de frente da guerra contra a Rússia. Prudky fazia parte do grupo das forças especiais da polícia de Cherkasy, na região central da Ucrânia. Além de Prudky, outros três integrantes da unidade morreram em um ataque do Exército russo no último domingo.

A polícia de Cherkasy anunciou a morte de seus oficiais em um comunicado.

"Eles defenderam a Ucrânia - os heróis policiais mortos da região de Cherkasy. Em 22 de maio, defendendo a soberania do Estado e a integridade territorial da Ucrânia, nossos colegas, policiais do Departamento de Operações Especiais do Departamento KORD da Diretoria Principal da Polícia Nacional, foram mortos. Não há palavras para transmitir a dor, o desespero pela perda irreparável. Nós inclinamos nossas cabeças e nos curvamos para seus pais. Em nossa memória, eles serão lembrados como pessoas honestas e de princípios, bons amigos e colegas confiáveis. Expressamos nossas mais profundas condolências aos seus parentes e amigos. Lembramos, sentimos sua falta. Memória brilhante."

Prudky nunca se tornou profissional como boxeador e competiu apenas como amador e em competições semiprofissionais. Ele foi bicampeão nacional amador na Ucrânia e, por isso, foi convocado para a equipe ucraniana Otamans para competir por eles na competição semiprofissional WSB (World Series of Boxing).

Ícones do boxe ucraniano Vasyl Lomachenko e Oleksandr Usyk representaram seu país nesta equipe antes de Prudky, que seguiu seus passos lutando no WSB em 2015.

Prudky estava trabalhando para a polícia em sua região local de Cherkasy como parte das forças especiais para defender a Ucrânia.

Prudky deixa esposa, Mariana, e duas filhas pequenas. Em postagem no Instagram, Mariana a esposa de Prudky postou fotos do marido, acompanhado de um texto emocionado.

"A guerra tira o melhor. Eu não acredito, eu não acredito que você não existe mais, que não vou ouvir 'Bom dia querida!', 'Estou bem!', 'Como estão as meninas?'. E o mais importante é que você nunca mais vai me dizer: 'Eu te amo'. Você foi como um sol brilhante, um exemplo para suas filhas, que tanto te adoram e perguntam por você todas as vezes. 'Quando o papai vem?'.Como posso dizer a elas que nunca mais verão você? Você foi um exemplo para seus amigos e colegas. Você é meu anjo. Eu te amo muito."

Esporte