PUBLICIDADE
Topo

Vôlei

Minas vence Praia Clube e conquista tricampeonato consecutivo da Superliga

Jogadoras do Minas comemoram ponto contra o Praia Clube pela Superliga - Wander Roberto/Inovafoto/CBV
Jogadoras do Minas comemoram ponto contra o Praia Clube pela Superliga Imagem: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Do UOL, em São Paulo

29/04/2022 23h10

O Minas é tricampeão consecutivo da Superliga feminina de vôlei. Em um lotado ginásio Nilson Nelson, em Brasília, o time venceu o Praia Clube no segundo jogo da final, nesta sexta-feira, por 3 sets a 1 (26/24, 18/25, 25/15 e 25/17) e ficou com o título.

Após início de jogo apertado, com vitória do Minas, o Praia Clube fez sua melhor parcial e empatou o confronto. As inspiradas Kisy e Thaisa, porém, recolocaram o Minas no jogo e comandaram o time rumo ao lugar mais alto do pódio.

O Minas assegurou o tri da Superliga —também foi campeão nas temporadas 20/21 e 18/19, em 19/20, o evento foi cancelado por causa da pandemia de covid—, fechando em 2 a 0 a série da final. No primeiro jogo, também realizado em Brasília, a equipe venceu o clássico mineiro por 3 sets a 1.

Minas sai na frente com virada no fim

O Praia Clube entrou em quadra agressivo e lutando por cada ponto. Precisando do triunfo para seguir vivo na briga pelo título da Superliga, o time de Uberlândia somou o bom saque à eficiente defesa para abrir 8 a 3 no início do primeiro set. O Minas reagiu no jogo e empatou em 12 a 12 após rally encerrado em ponto de Kisy. A sequência do set foi digna de uma final, com muitas trocas de bola e equipes se alternando na frente no placar. Na reta final da parcial, o Praia abriu 23 a 20, mas acumulou erros, deixou o Minas virar para 24 a 23 e fechar em 26 a 24.

Atropelo amarelo

O segundo set começou disputado, com Praia Clube e Minas pontuando de forma alternada. O confronto permaneceu empatado até 7 a 7. Na sequência, o Minas pontuou de forma consecutiva —com direito a desafio em toque no bloqueio— para abrir 9 a 7. O time de Uberlândia foi buscar, e virou para 11 a 9 ao pontuar quatro vezes seguidas. A vantagem soltou o jogo do Praia Clube, que pontuou em todos os fundamentos e abriu oito pontos de diferença em relação às bicampeãs (23 a 15). Sem sustos, o Praia fechou o segundo set em 25/18.

Baile do Minas

minas vôlei - Wander Roberto/Inovafoto/CBV - Wander Roberto/Inovafoto/CBV
Imagem: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

A derrota no segundo set incomodou o Minas, que iniciou a terceira parcial em ritmo elétrico e abriu vantagem logo nos primeiros pontos, fazendo 7 a 3. O bom início embalou o time do técnico Nicola Negro, que salvou bolas rentes ao solo e não perdoou no ataque, abrindo 15 a 5, com oito pontos marcados sob o saque de Macris. Valente, o Praia Clube esboçou, mas não evitou o revés por 25/15.

O set do tri

A um set do tricampeonato, o Minas saiu na frente na parcial seguinte. Diante de uma inspirada Thaisa, o time abriu 7 a 5 nos primeiros minutos. Com dificuldades tanto na recepção quanto para fugir do bloqueio, o Praia Clube viu o sonho do título ficar cada vez mais distante. A dupla Thaisa e Kisy comandou a sequência do set, abrindo 15 a 8 para o Minas. Com a vantagem, o Minas administrou o jogo e fechou a última parcial da Superliga feminina em 25/17.

Vôlei