PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Astros do Lakers pedem retratação e ameaçam processar HBO por série

Jerry West observa os companheiros durante o All-Star Game de 1972 - Getty Images
Jerry West observa os companheiros durante o All-Star Game de 1972 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/04/2022 17h39

Astros do Los Angeles Lakers, Jerry West e Kareem Abdul-Jabbar não gostaram da forma como foram retratados pela série "Lakers: Hora de Vencer", da HBO Max, e pediram retratação, ameaçando inclusive processar o canal.

Os advogados de West, que atuou no Lakers entre 1960 e 1974 e foi gerente da equipe nos anos 80, enviaram ao canal uma carta em que exigem retratação, alegando que a série "retrata falsa e cruelmente o ex-jogador como uma pessoa fora de controle e embriagado. O Jerry West da produção não tem nenhuma semelhança com o homem real".

"O verdadeiro Jerry West se orgulhava de tratar as pessoas com dignidade e respeito. Hora de Vencer é um ataque infundado e malicioso ao personagem de Jerry West. Vocês reduziram o legado de uma lenda e modelo de 83 anos ao de um valentão vulgar e não profissional - o oposto do homem real", continua a carta, que pede retratação no prazo de duas semanas a partir do recebimento.

A carta ganhou o apoio de outros nomes da história do Lakers, como Kareem Abdul-Jabbar, maior pontuador do NBA de todos os tempos. Na semana passada, em longo texto em seu site, o ex-atleta classificou a série de "desonesta" e "repetidamente chata" e reclamou da forma como ele e Jerry West foram representados na série.

Kareem Abdul-Jabbar durante partida do Los Angeles Lakers na NBA, em 1981 - Dick Raphael/NBAE via Getty Images - Dick Raphael/NBAE via Getty Images
Kareem Abdul-Jabbar durante partida do Los Angeles Lakers na NBA, em 1981
Imagem: Dick Raphael/NBAE via Getty Images

"É uma pena a maneira como tratam Jerry West, que discutiu abertamente sua luta com a saúde mental, especialmente a depressão", escreveu Abdul Jabbar. "Em vez de explorar seus problemas com compaixão como forma de entender melhor o homem, eles o transformam em um desenho animado de Wile E. para ser ridicularizado. Ele nunca quebrou tacos de golfe, não jogou seu troféu pela janela. Claro, essas ações criam momentos dramáticos, mas cheiram a exploração fácil do homem, em vez de exploração do caráter", continuou o ex-jogador.

Segundo a ESPN norte-americana, em resposta, a HBO informou que a série "não é um documentário e não foi apresentado como tal", e que a série foi baseada em uma "extensa pesquisa factual e fonte confiável".

"A HBO tem uma longa história de produção de conteúdo atraente extraído de fatos e eventos reais que são ficcionalizados em parte para fins dramáticos. "Winning Time [nome original, em inglês] " não é um documentário e não foi apresentado como tal. No entanto, a série e suas representações são baseadas em extensa pesquisa factual e fonte confiável, e a HBO está resolutamente por trás de nossos talentosos criadores e elenco que trouxeram uma dramatização deste capítulo épico da história do basquete para a tela."

A segunda temporada da série, baseada no livro "Showtime: Magic, Kareem, Riley and the Los Angeles Lakers Dynasty of the 1980s", de Jeff Pearlman, já está confirmada. No Brasil, a série é transmitida aos domingos na HBO Max.

Basquete