PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

Rams viram no fim, vencem Bengals e conquistam Super Bowl em sua casa

Los Angeles Rams  foi campeão do Super Bowl 56 com virada incrível sobre Bengals - Ronald Martinez/Getty Images
Los Angeles Rams foi campeão do Super Bowl 56 com virada incrível sobre Bengals Imagem: Ronald Martinez/Getty Images

Rafael Belattini

Colaboração para o UOL, em Los Angeles (EUA)

14/02/2022 00h00

Pelo segundo ano seguido um time foi capaz de não só disputar o Super Bowl em seu estádio, mas comemorar com sua torcida. Pela segunda vez em sua história, o Los Angeles Rams conquistou o troféu Vince Lombardi, com uma vitória conquistada apertada, virando nos segundos finais e segurando o placar em 23 a 20.

O título coroa a estratégia ambiciosa do técnico Sean McVay, que aplicou um "all in", buscando veteranos consagrados, abrindo mão de escolhas no draft e conquistando um título que lhe havia escapado há três anos. Quem agradece também é o proprietário Stan Kroenke, que levou o time para Los Angeles, gastou R$ 30 bilhões no estádio e via o título como a peça definitiva para conquistar a torcida local.

A partida foi cheia de emoção, com duas viradas e decidida com o touchdown de Cooper Kupp com um minuto e 25 segundos para o fim da partida.

Pela terceira vez na final, os torcedores dos Bengals foram para casa mais uma vez frustrados. Desta vez, porém, existe a confiança de que o jovem quarterback Joe Burrow será capaz de fazer esse time voltar à decisão no futuro.

Astros desamarram o jogo

Depois da primeira posse com apenas uma primeira descida por parte dos Rams, os Bengals não avançaram muito também, mas deixaram o recado ao tentarem uma descida para uma jarda no meio do campo.

Sem sucesso, Cincinnati deixou o campo mais curto para o time da casa, que aproveitou abusando de seus astros.

Kupp, melhor jogador de ataque da temporada, fez a grande primeira jogada conquistando 20 jardas após uma recepção. Para fechar, Stafford conectou um passe perfeito para Odell Beckham Jr. anotar o primeiro touchdown da decisão.

Os Bengals tentaram dar o troco na mesma moeda e chegaram perto da endzone após uma grande recepção de Ja'Marr Chase, melhor calouro ofensivo do ano, conquistando 46 jardas no passe de Joe Burrow. A campanha, contudo, terminou apenas com um field goal.

Odell Beckham Jr. anotou o primeiro touchdown do Super Bowl 56 - Kirby Lee/USA TODAY Sports - Kirby Lee/USA TODAY Sports
Odell Beckham Jr. anotou o primeiro touchdown do Super Bowl 56
Imagem: Kirby Lee/USA TODAY Sports

Boas e más notícias

O segundo quarto começou com os Rams enfrentando uma terceira descida para 11 jardas. Daí, mais uma vez a opção foi abusar das inúmeras armas ofensivas presentes no ataque de Los Angeles.

Odell conquistou 35 jardas, Stafford acionou Henderson para mais 25, e então foi a vez de Kupp visitar a endzone depois de deixar na saudade a marcação de Eli Apple. A situação só não foi perfeita pela confusa tentativa de ponto extra, que acabou tendo um passe de Heckker sendo interceptado e quase retornado pelo time especial dos Bengals.

A equipe de Cincinnati então deu a resposta com calma. Na mais longa campanha do jogo até o momento, com mais de sete minutos, o fator surpresa funcionou com o running back Joe Mixon passando a bola para o TD de Tee Higgins, deixando o placar em 13 a 10.

E as coisas iam piorar muito para os Rams. Primeiro foi Odell Beckham quem caiu no gramado durante uma jogada sofrendo uma lesão no joelho. Depois foi Stafford que forçou um passe para a endzone e acabou sendo interceptado por Jessie Bates.

Com as defesas prevalecendo nas duas últimas campanhas do segundo quarto, o jogo foi para seu intervalo mais do que especial com a vitória parcial dos Rams por três pontos.

Promessa cumprida?

Dr. Dre disse durante a semana que a primeira aparição do hip hop no show do intervalo do Super Bowl ficaria marcado como o maior espetáculo da história da decisão.

Se a promessa foi cumprida ou não fica a critério do espectador, mas não há como negar que a atuação de Dre, Snoop Dog, Marie J. Blige, Kendrick Lamar e Eminem agitaram a arquibancada do SoFi Stadium.

McPherson, calouro kicker dos Bengals, foi flagrado aproveitando o show ao invés de ir para o vestiário, mostrando mais uma vez que tem personalidade e tranquilidade.

Porém, o assunto que vai tomar as manchetes será a ajoelhada de Eminem, que não teria seguido uma suposta recomendação da NFL para que não repetisse o gesto que custou caro para Colin Kaepernick.

Virada e emoção

O cenário mudou completamente em 12 segundos. Em jogada polêmica, Burrow fez uma conexão de 75 jardas com Higgins para o TD da virada, mas os Rams reclamaram demais de uma falta clara em Ramsey que não foi assinalada.

Para piorar ainda mais para o time da casa, o primeiro passe de Stafford na tentativa da resposta terminou na interceptação de Awuzie, colocando o momento do jogo totalmente nas mãos dos Bengals.

A situação só não se complicou de vez pois a defesa de Los Angeles apareceu. Depois de falhar ao tentar impedir a conversão de quarta para uma jarda, os Rams conseguiram parar os Bengals, Donald fez o sack em Burrow, e o field goal foi o menor dos prejuízos.

Touchdown e sack decisivos

Rams - Rob Carr/Getty Images - Rob Carr/Getty Images
Aaron Donald comemora sack decisivo que deu o título do Super Bowl ao Los Angeles Rams na final contra o Cincinnati Bengals
Imagem: Rob Carr/Getty Images

Se no quarto período a diferença era de apenas quatro pontos tudo se devia à defesa de Los Angeles. Incomodando Burrow em todos os snaps, como se esperava nas análises antes do jogo, eles conseguiam parar o ataque dos Bengals, mas o lado comandado por Stafford não aproveitava as oportunidades.

Sem a ameaça de Odell, a defesa dos Bengals pôde voltar suas atenções para Kupp, tirando a válvula de escape de Stafford e resumindo três campanhas consecutivas do ataque de LA ao chamado "3 & out", ou seja, três jogadas e a devolução da bola.

A defesa de Los Angeles seguia parando o ataque rival, mas começava a demonstrar certo cansaço. Graças a uma falha em lance relativamente fácil para Tyler Boyd, a posse da bola mais uma vez trocou de mãos, com o sétimo punt consecutivo restando pouco mais de seis minutos para o fim da partida.

Stafford, então, foi capaz de fazer o ataque voltar a avançar. A coragem de McVay em arriscar uma quarta para uma jarda no campo de defesa foi recompensado e o time da casa foi para os dois minutos finais no ataque, já na linha de 16 do campo ofensivo.

Quando a defesa dos Bengals achou que conseguiria forçar uma quarta descida, os Rams ganharam sobrevida com uma falta que abria uma sequência de muitas flanelas em campo.

Kupp anotou um touchdown que foi invalidado por faltas dos dois times. Depois foi a vez de Eli Apple cometer uma interferência e deixar Los Angeles com a bola na linha de três jardas, e Stafford finalmente conseguir fazer a conexão com Kupp para retomar a liderança no marcador. Merecidamente Kupp foi eleito o MVP do Super Bowl.

Com 1 minuto e 25 segundos no relógio, Burrow tinha a chance de mais uma vez confirmar sua fama de "gelado", mas não conseguiu escapar da pressão da defesa adversário mais uma vez e fez o torcedor de Cincinnati mais uma vez experimentar a derrota na grande decisão.

Futebol Americano