PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Piloto que morreu em Rally no Ceará era 'paizão' e ganhava espaço no enduro

Daniel Santos tinha 36 anos e foi encontrado morto após ter desaparecido em uma trilha do Rally Cerapió - Reprodução/Instagram
Daniel Santos tinha 36 anos e foi encontrado morto após ter desaparecido em uma trilha do Rally Cerapió Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em Santos (SP)

29/01/2022 04h00

Daniel Santos, que teve sua morte confirmada anteontem (27) após desaparecer durante o Rally Cerapió, tinha apenas 36 e um futuro grande pela frente na categoria enduro do motociclismo. 'Paizão' de três filhas, Daniel vinha ganhando espaço no cenário e acumulando pódios.

Vice-campeão brasileiro na categoria 'Novato', o piloto do Espírito Santo já tinha se sagrado campeão estadual no ano passado. Ele desapareceu na última quarta-feira (26) na etapa do evento que ocorreu no distrito de Ubatuba, município de Granja (CE).

As buscas por Daniel ocorreram na quinta-feira (27), tanto nas trilhas oficiais da competição como em áreas fora da zona de prova. A operação contou com bombeiros, policiais militares e civis enviados pela Secretaria de Segurança do Estado do Ceará, além do envolvimento da comunidade local.

A organização do Rally Cerapió informou que o piloto foi encontrado deitado e que as causas da morte ainda não foram identificadas. "Não havia sinais de violência no corpo, nem de acidente ou de possíveis crimes. A moto foi encontrada em pé, com o capacete ao lado", afirma o comunicado.

O diretor-geral do Rally Cerapió, Ehrlich Cordão, afirmou que a vítima errou o caminho e estava a dois quilômetros do percurso oficial.

"Ele errou o caminho e desceu cerca de dois quilômetros, em uma trilha muito fechada, e quando chegou lá embaixo não tinha mais como subir. Quando ele tentou voltar, eu acho que ele já estava cansado. Ele ficou deitado no chão de bruços e na moto dele em pé estava o capacete e o colete, ou seja, deu tempo ele tirar tudo isso", disse Cordão.

A organização do Rally Cerapió 2022 decidiu cancelar a última etapa do evento, prevista para ontem (28), que seria realizada entre Parnaíba (PI) e Barreirinhas (MA).

'Paizão' de três filhas

As redes sociais de Daniel são tomadas por fotos das três filhas: Maria Clara, Mariana e Maria Elisa. A mais velha tem apenas 11 anos recém completados e o pai aparece parabenizando a filha na última postada, uma semana atrás. A esposa Aline também é presença frequente nas redes do piloto, a quem Daniel se refere como "eterna namorada".

Motociclismo também era negócio

A paixão pelo motociclismo também movia em sua cidade, Nova Venécia (ES). Ele era proprietário da Daniel Motos, uma loja com os mais variados artigos para quem pratica o esporte.

Esporte