PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

F1: Pivô de polêmica em Abu Dhabi 'some' de site e pode ser demitido

Michael Masi, diretor de provas da Fórmula 1, tem cargo em xeque após polêmicas de 2021 - Clive Rose/Getty Images
Michael Masi, diretor de provas da Fórmula 1, tem cargo em xeque após polêmicas de 2021 Imagem: Clive Rose/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

13/01/2022 13h29

A Fórmula 1 vive bastidores movimentados desde a definição do título de Max Verstappen na última temporada. As decisões polêmicas no GP de Abu Dhabi podem custar o cargo de Michael Masi, diretor de provas da categoria que teve seu nome retirado do site oficial da categoria.

Masi já não aparece no organograma que informa os responsáveis pelos cargos mais importantes da FIA. A entidade não esclarece se ele segue ou não no comando da F1, mas o diretor vem sofrendo fortes críticas desde o desfecho da temporada passada na última corrida.

Foi Michael Masi quem decidiu, no GP de Abu Dhabi, que os carros retardatários que estavam entre Lewis Hamilton e Max Verstappen saíssem dali durante a atuação do carro de segurança. Sem ninguém entre eles e com o holandês com pneus novos, a ultrapassagem na última volta rendeu também o primeiro título mundial do piloto da Red Bull.

Tudo isso tem sido investigado internamente pela FIA, que ainda em 2021 considerou que "comunicações entre a direção de prova [de Masi] e as equipes criaram incompreensões e reações significativas" no GP de Abu Dhabi, o que esta falha "manchou a imagem do campeonato". Esta investigação está em andamento e deve terminar em cerca de três semanas.

Fórmula 1