PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Brasileiro Didi Louzada é suspenso por 25 jogos na NBA por doping

Brasileiro Didi Louzada, do New Orleans Pelicans, foi suspenso por doping na NBA - twitter/didi_louzada
Brasileiro Didi Louzada, do New Orleans Pelicans, foi suspenso por doping na NBA Imagem: twitter/didi_louzada

Do UOL, em São Paulo

19/11/2021 16h41

O brasileiro Didi Louzada, que joga pelo New Orleans Pelicans na NBA, foi suspenso por 25 jogos após ser pego no doping. O jogador testou positivo para testosterona e drostanolona. A suspensão foi confirmada pela principal liga de basquete do mundo na tarde de hoje.

Em nota à imprensa, Didi alegou que as substâncias proibidas foram ingeridas sem intenção após consulta com uma nutricionista quando ele estava de férias no Brasil.

"Consultei uma nutricionista que me recomendou algumas vitaminas e suplementos. Por ela ter um histórico de trabalho com atletas profissionais, nunca imaginaria que pudesse haver alguma substância proibida ou qualquer tipo de contaminação", disse o jogador.

"Assim que soube do resultado do teste, colaborei com a liga e o sindicato para entendermos exatamente o que aconteceu. Nunca faria uso intencionalmente de qualquer coisa que viole as regras da NBA. Assumo minha responsabilidade nesta situação, lamento profundamente que isso tenha acontecido e peço desculpas ao meu time, meus companheiros e aos fãs do Pelicans por esse erro", acrescentou.

Em comunicado oficial, o New Orleans Pelicans lamentou a situação, mas afirmou que vai prestar total suporte ao jogador.

"Ficamos desapontados em saber que Didi Louzada violou o programa antidrogas da NBA/NBPA. Após conversar com Didi, estamos seguros de que ele entende a total gravidade da situação e lamenta as decisões que levaram à suspensão. Nós daremos total suporte a Didi dentro e fora da quadra para que ele aprenda e cresça com essa experiência", declarou a franquia.

Didi Louzada, de 22 anos, está em seu ano de estreia na NBA. Draftado em 2019 pelo Atlanta Hawks, o brasileiro foi negociado com o New Orleans Pelicans e, em seguida, enviado por dois anos ao Sydney Kings, da Austrália. Ele foi chamado de volta aos Pelicans em abril.

Basquete