PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Menino santista hostilizado diz que teve "muito medo de morrer"

B. N. e seu pai M. N. durante o Esporte Espetacular deste domingo (14) - Arquivo pessoal
B. N. e seu pai M. N. durante o Esporte Espetacular deste domingo (14) Imagem: Arquivo pessoal

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/11/2021 11h30

O garoto B.N, hostilizado por torcedores do Santos após pedir a camiseta do goleiro Jaílson, do Palmeiras, disse que sentiu "muito medo de morrer" ao relembrar os momentos de tensão que viveu naquele dia, na Vila Belmiro.

Em entrevista durante uma participação no Esporte Espetacular, na manhã de hoje, a criança de 9 anos ainda relatou que muitos torcedores cuspiram nele e em seu pai.

"Naquela hora eu senti muito medo de morrer. Por que eles estavam falando 'pega o pai dele', 'pega a bolsa'. Eles ficaram cuspindo na gente e xingando a gente com palavrões pesados", relembrou.

Depois da repercussão do episódio, muitas figuras importantes do futebol enviaram uma mensagem de apoio a B.N. Além disso, ele aproveitou que a seleção brasileira esteve em São Paulo, os visitou no CT do Palmeiras e foi ao jogo contra a Colômbia no meio de semana.

"Foi uma semana muito agitada, com muitas entrevistas. Adorei conhecer o Neymar e os jogadores da seleção. O Neymar é uma ótima pessoa, ele é humilde, joga pra caramba", disse o menino sobre o encontro com o camisa 10 do PSG.

"Foi o melhor jogo da minha vida, sem palavras, foi muito emocionante. Eu acho a seleção muito boa, o Richarlison, o Gabriel Jesus e o Neymar jogam pra caramba", acrescentou.

A diretoria do Santos se posicionou sobre a situação e convidou pai e filho para assistirem a vitória do Santos contra o Red Bull Bragantino, no camarote da Vila Belmiro, na última quarta-feira (10). O clube ainda ressaltou que não compactua com qualquer tipo de violência.

UOL Esporte vê TV