Topo

Fantasiado de goleiro Bruno responderá por crime de apologia ao feminicídio

Beatriz Cesarini

Do UOL, em São Paulo

03/11/2021 13h21

O homem que apareceu em uma imagem fantasiado de goleiro Bruno e zombando do assassinato da modelo Eliza Samudio será intimado a comparecer ao 21º Distrito Integrado de Polícia de Manaus. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, o suspeito prestará esclarecimentos sobre o crime de apologia ao feminicídio, e deverá responder à Justiça em liberdade.

Um Boletim de Ocorrência foi registrado na tarde de terça-feira (2) e as autoridades começaram a investigação. As buscas pelo suspeito são baseadas no artigo 287 do Código Penal, segundo o qual é crime "fazer, publicamente, apologia de fato criminoso ou de autor de crime", com pena de "detenção, de três a seis meses, ou multa".

"O crime ocorreu na noite anterior ao registro, por volta das 19 horas, em uma casa noturna, localizada na travessa Ponta Negra, bairro São Jorge, zona oeste de Manaus. Segundo o delegado Rodrigo Barreto, titular da 4ª Seccional Oeste, que responde pelo caso, as imagens da casa noturna já foram requisitadas e o homem será intimado a comparecer ao 21º DIP, onde será ouvido e, posteriormente, deverá assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), pelo crime de apologia ao crime feminicídio", escreveu a Secretaria de Segurança Pública ao UOL Esporte.

A reportagem também conversou com o delegado Ricardo Leite, do 21º DIP. Segundo ele, as imagens do sistem de segurança do estabelecimento em questão já foram solicitadas e, agora, há o trabalho de identificação do suspeito.

Na imagem que viralizou nas redes sociais, o homem veste uma camiseta do Flamengo com o nome do goleiro às costas e segura um saco de lixo com o nome de Eliza. A foto foi publicada no Instagram da casa de shows "Porão do Alemão" e logo repercutiu. A empresa apagou a imagem e pediu desculpas pela publicação.

Além disso, o estúdio de tatuagem "El Cartel Tatuaria", onde o homem trabalhava, foi às redes sociais para anunciar que identificou o funcionário na foto e resolveu demiti-lo.

"O estúdio não compactua com qualquer forma de incitação à violência contra a mulher. Deixando bem claro que o colaborador foi demitido, não fazendo mais parte do quadro de funcionários", escreveu o "El Cartel Tatuaria". Mais tarde, o estúdio comandado pelo tatuador Giovane Araújo afirmou que o homem demitido era sócio e que a parceria foi desfeita após a publicação da imagem.

Na manhã de hoje, a página do estúdio no Instagram não estava mais no ar.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Fantasiado de goleiro Bruno responderá por crime de apologia ao feminicídio - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Futebol