PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Famílias selam acordo pelo vazamento de fotos do acidente que matou Kobe

Kobe Bryant e a filha Gianna em uma partida de basquete em Las Vegas - USA TODAY USPW
Kobe Bryant e a filha Gianna em uma partida de basquete em Las Vegas Imagem: USA TODAY USPW

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/11/2021 11h37

Duas das famílias cujos entes queridos morreram no acidente de helicóptero que também matou o astro da NBA, Kobe Bryant, e sua filha, Gianna, entraram em acordo com o condado de Los Angeles pelo compartilhamento de fotos dos restos mortais do local da tragédia. No entanto, Vanessa Bryant, viúva do ex-jogador, segue com o processo.

O Conselho de Supervisores do Condado de Los Angeles aprovou uma indenização de 2,5 milhões de dólares (R$ 14,1 milhões, na cotação de hoje) a serem divididos entre as famílias de Christine Mauser, John, Alyssa Altobelli e a filha do casal Keri, de acordo com os documentos. Ou seja, o marido de Mauser, Matthew, e os dois filhos dos Altobelli vão receber 1,25 milhão de dólares (R$ 7 milhões).

Segundo informações do LA Times, o advogado do condado sugeriu que um acordo com as famílias seria o melhor caminho.

Enquanto isso, os processos de Vanessa e Chris Cester - que perdeu a esposa e o filho no acidente - ainda estão em andamento no tribunal.

Relembre o acidente

Kobe Bryant morreu em 26 de janeiro de 2020, aos 41 anos, em um acidente de helicóptero em Calabasas, condado de Los Angeles. As investigações apontaram que Ara Zobayan, piloto do helicóptero, cometeu uma "aparente violação dos padrões federais" no trajeto e que diante de uma manobra para evitar o mau tempo no local, o profissional "provavelmente" ficou desorientado nas nuvens pouco antes do acidente.

O basquete não perdeu apenas Kobe, mas seu legado direto nas quadras. Sua filha Gianna, de 13 anos, estava entre as outras oito vítimas fatais. Kobe e Gianna estavam a caminho da Mamba Academy, onde o time de Gigi, treinado pelo pai, iria enfrentar o Lady Heat, de Fresno.

Além de Kobe e Gigi, o técnico de beisebol John Altobelli, da Orange Coast College, sua mulher, Keri, e a filha Alyssa estavam no helicóptero. Alyssa era a armadora no time de Gigi.

Basquete