PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

Ex-jogador da NFL faz piada machista sobre Gisele Bündchen e é criticado

Tony Romo fez comentário machista sobre Gisele Bündchen - Twitter/Reprodução
Tony Romo fez comentário machista sobre Gisele Bündchen Imagem: Twitter/Reprodução

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/10/2021 13h22

Tony Romo, ex-jogador da NFL e hoje comentarista de esporte da rede TV CBS nos Estados Unidos, está sendo criticado pela imprensa norte-americana por fazer uma piada machista sobre Gisele Bündchen durante a transmissão da vitória do Tampa Bay Buccaneers sobre o Chicago Bears por 38 a 3, no último domingo (24). Na partida, Tom Brady, marido de Gisele, se tornou o primeiro quarterback a lançar 600 touchdowns na liga.

Após o ponto histórico, o wide receiver Mike Evans se livrou da bola e a jogou para a torcida. O torcedor Byron Kennedy agarrou a bola e queria levá-la para casa como recordação, mas depois de uma breve "negociação" devolveu a bola para Evans.

Enquanto a CBS mostrava essa conversa entre o Byron e Mike Evans, Tony Romo dublou como supostamente estaria sendo essa negociação para o torcedor devolver a bola. Ele disse: "Se eu fosse o torcedor, falaria: 'Uma noite com Gisele Bündchen. Uma noite com a Gisele e eu topo devolver'. E a resposta do ex-jogador seria: "Ok, o Tom Brady topou. Uma noite, você conseguiu".

A fala de Romo não foi nem um pouco bem recebida pela imprensa dos Estados Unidos. O site 'Fox News' qualificou o comentário como "assustador" e o 'Yahoo!sports' escreveu que a "piada" foi grosseira. "Ela foi reduzida a um pedaço de propriedade que deveria ser distribuído como uma tigela de doces no Halloween", escreveu a jornalista Shalise Manza Young sobre o que o comentarista disse.

Tony Romo tem 41 anos e jogou na NFL de 2004 até 2016, sempre pelo Dallas Cowboys. O ex-quarterback foi selecionado quatro vezes para o Pro Bowl, o jogo das estrelas da NFL (2006, 2007, 2009 e 2014).

Torcedor não ficou de mãos vazias

Byron Kennedy não ficou com a bola do 600° touchdown lançado por Tom Brady, mas não voltou para casa com as mãos vazias. Graças a seu gesto, ele irá receber duas camisas autografadas por Brady, um capacete do camisa 12, outra camisa com a assinatura de Mike Evans e as chuteiras utilizadas pelo recebedor na partida, mil dólares em crédito para gastar na loja dos Bucs, além de ingressos para ele e mais um acompanhante para os jogos do atual detentor do Super Bowl no restante da temporada e também em 2022.

Futebol Americano