PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rayssa Leal não quer ir para os EUA antes de terminar estudos em Imperatriz

Rayssa Leal quer usar seu espaço para incentivar meninas no skate - Reprodução Instagram
Rayssa Leal quer usar seu espaço para incentivar meninas no skate Imagem: Reprodução Instagram

Do UOL, em São Paulo

27/09/2021 16h38

Rayssa Leal se mostrou bem decidida dos próximos passos que pretende dar na sua vida pessoal e na carreira profissional. Em entrevista à 'Marie Claire', a skatista deixou claro que não pretende deixar o Brasil antes de finalizar o ensino médio, em Imperatriz.

"Tenho o sonho de terminar o ensino médio na minha escola em Imperatriz. Eles sempre me apoiaram e incentivaram. Foi a primeira escola particular que me abriu as portas, antes estudava em uma municipal. Pretendo, do fundo do meu coração, terminar de estudar ali. Meu pai quer que a gente vá para a Califórnia, mas já disse que antes quero finalizar o ensino médio lá, vai ser importante para mim", começou por dizer a Fadinha.

Ao falar sobre seus sonhos no mundo skate, a medalhista olímpica falou que entre seus próximos objetivos estão a vaga nas Olimpíadas de Tóquio e i título mundial de Skate Street.

"Quero poder pegar um troféu da Super Coroa do Mundial. Ganhar o Mundial mesmo, sabe? Porque o que ganhei agora foi 'só' uma etapa. Quero estar 100%, dar o melhor que tenho e me divertir bastante para ganhar esse troféu tão importante E ir para as Olimpíadas de Paris também, dessa vez com meus dois pais. Meu pai já está até estudando francês!", revelou.

A jovem, que completa 14 anos em janeiro do ano que vem, também vê na fama pós-olimpíadas uma forma de abrir caminho para que outras meninas brasileiras se identifiquem com o esporte: "Quero mudar a mente das pessoas que acham que skate é coisa só de homem. Então, o que quero mesmo, de verdade, é poder incentivar as meninas a começarem a andar de skate no Brasil todo".

Rayssa diz que não fica deslumbrada porque conseguiu chegar onde sempre sonhou e sabe de onde veio. Com incentivo dos pais, a Fadinha foi a primeira da família a se interessar pelo skate, no que chamou de "paixão a primeira vista".

Esporte