PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

Lutadora transgênero responde a comentários transfóbicos: 'São nojentos'

Alana McLaughlin é a primeira lutadora trans a competir oficialmente desde 2014 - Reprodução/Instagram
Alana McLaughlin é a primeira lutadora trans a competir oficialmente desde 2014 Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

16/09/2021 11h15

Alana McLaughlin, lutadora de MMA, classificou os comentários do lutador do UFC Sean O'Malley como "transfóbicos e nojentos". McLaughlin é a primeira mulher transgênero a lutar MMA oficialmente nos Estados Unidos desde a aposentadoria de Fallon Fox, em 2014.

Em seu canal no Youtube, Sean O'Malley acusou McLaughlin de trapaça por causa de seus hormônios e afirmado que a atleta "é covarde por competir com mulheres". Em resposta no Instagram, a lutadora declarou que "os transfóbicos estão apenas tornando minha mão de bloqueio mais forte".

"Estou recebendo muitos comentários nojentos me chamando de trapaceira, como se eu não tivesse lutado por uma hora e meia". McLaughlin, que venceu a luta contra Celine Provost, pediu ainda respeito pela adversária: "Vocês precisam mostrar algum respeito a Celine e procurar outra coisa para se preocupar. Ela quase me finalizou mais de uma vez, e no placar ela definitivamente venceu o primeiro round", completou.

A lutadora foi rejeitada por diversas academias até conseguir lutar pelo MMA Masters, da Flórida. Para lutar, McLaughlin passou por uma série de testes e exames, incluindo testes hormonais, que lhe asseguram o direito de lutar de forma justa contra outras mulheres.

MMA