PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Semana de Draft! Veja 10 escolhas que entraram para a história da NBA

Futuros jogadores da NBA posam antes do draft de 2017; Fultz é o com a bola na mão - Mike Stobe/Getty Images/AFP
Futuros jogadores da NBA posam antes do draft de 2017; Fultz é o com a bola na mão Imagem: Mike Stobe/Getty Images/AFP

Colaboração para o UOL

27/07/2021 19h10

O Draft da NBA acontece na noite desta quinta-feira, no Barclays Center, arena do Brooklyn Nets. Cade Cunningham é esperado que seja a primeira escolha indo para o Detroit Pistons, mas nem sempre as primeiras escolhas acabam sendo as principais, as vezes quem vem depois, pode fazer história.

Veja 10 escolhas que entraram para a história da NBA e do basquete:

10 - Luka Doncic e Trae Young (2018)

Luka e Trae - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Luka Doncic e Trae Young, escolhidos e trocados no Draft de 2018
Imagem: Reprodução/Twitter

O Draft da NBA de 2018 foi o responsável por produzir o que ficou conhecido como a "troca mais igual da NBA". Na pick 3, o Atlanta Hawks escolheu Luka Doncic e na pick 5, o Dallas Mavericks escolheu Trae Young. As duas franquias realizaram uma troca entre as duas promessas ainda na noite do Draft. Luka foi para Dallas enquanto Trae foi para Atlanta.

9 - Oscar Schimdt (1984)

Oscar - Reprodução/esportefera.com.br/AFP - Reprodução/esportefera.com.br/AFP
Oscar Schmidt 05
Imagem: Reprodução/esportefera.com.br/AFP

O brasileiro Oscar Schmidt participou da edição de 1984 do Draft da NBA, conhecido como o maior de todos, junto dele estavam Hakeem Olajuwon, Charles Barkley e Michael Jordan. Oscar foi selecionado pelo New Jersey Nets na posição 131, mas nunca jogou na NBA, embora tenha entrado para a história da liga. Oscar foi o principal responsável por permitir que atletas da NBA representassem os Estados Unidos nos Jogos Olímpicos.

8 - Stephen Curry (2009)

Steph - Kelley L Cox-USA TODAY Sports - Kelley L Cox-USA TODAY Sports
Stephen Curry, durante partida do Golden State Warriors contra o Portland Trail Blazers
Imagem: Kelley L Cox-USA TODAY Sports

Hoje é improvável pensar que Stephen Curry foi apenas o terceiro armador a ser escolhido no Draft de 2009. Ele foi a sétima escolha naquele ano, mas poderia ter tomado outro rumo se o Minnesota Timberwolves não optasse por Ricky Rubio na pick 5 e John Flynn na pick 6, deixando Curry livre para ser escolhido pelo Golden State Warriors. O resto é história.

7 - Dwyane Wade (2003)

Wade - Mark Brown/Getty Images - Mark Brown/Getty Images
Dwyane Wade pelo Miami Heat na temporada 2017-18 da NBA
Imagem: Mark Brown/Getty Images

O Draft de 2003 revelou grandes astros da liga. LeBron James, Carmelo Anthony, Chris Bosh, mas Dwyane Wade acabou entrando para a história por ter ganhado absolutamente tudo com o Miami Heat e a seleção americana. Foi ele quem comandou o Heat nas 4 finais seguidas entre 2011 e 2014.

6 - Dirk Nowitzki (1998)

dirk - Gary A. Vasquez/USA TODAY Sports - Gary A. Vasquez/USA TODAY Sports
Dirk Nowitzki é ovacionado por público em Los Angeles
Imagem: Gary A. Vasquez/USA TODAY Sports

Dirk Nowitzki é uma figura única na NBA, foi o ala/pivô mais dominante no seu período na liga. O alemão foi a nona escolha do Draft de 1998, selecionado pelo Milwaukee Bucks, mas trocado para o Dallas Mavericks na mesma noite. Em Dallas, o camisa 41 parou Dwyane Wade, LeBron James e Chris Bosh para dar o primeiro título da história à franquia texana.

5 - Tim Duncan (1997)

duncan - USA Today Sports - USA Today Sports
Tim Duncan
Imagem: USA Today Sports

Finalmente falamos de primeiras escolhas na lista. Tim Duncan foi o primeiro a ser escolhido em 1997, pelo San Antonio Spurs. Junto de Gregg Popovich, criou uma dinastia levando os Spurs de zero até 5 títulos entre 1997 e 2016, período em que atuou na NBA.

4 - Kobe Bryant (1996)

KB - Robert Hanashiro-USA TODAY Sports - Robert Hanashiro-USA TODAY Sports
Kobe Bryant, antes de seu último jogo no Staples Center, em 2016
Imagem: Robert Hanashiro-USA TODAY Sports

A gerações mais jovens não acreditam, mas Kobe Bryant não ficou nem no top 10 do Draft de 1996 e não foi escolhido diretamente pelos Lakers. Kobe foi a escolha 13, selecionado pelo Charlotte Hornets, mas ainda na noite do Draft foi trocado para a franquia de Los Angeles após afirmar que só jogaria pelos Lakers. Na Califórnia, Kobe ganhou 5 títulos da NBA além de ser o único jogador na história a aposentar duas camisas (8 e 24).

3 - Michael Jordan (1984)

MJ - Reuters/Reuters - Reuters/Reuters
Michael Jordan, na época em que estava no Chicago Bulls
Imagem: Reuters/Reuters

Assim como em 1984, Jordan ocupa a terceira posição. Não é preciso dizer que Michael Jordan mudou a história da NBA e do basquete mundial. O camisa 23 foi hexacampeão da NBA, duas vezes tricampeão seguido, MVP em todas as temporadas de título de Chicago. O GOAT mudou a forma que a NBA era tratada fora das quadras.

2 - Magic Johnson (1979)

Mjohnson - Richard Mackson-USA TODAY Sports - Richard Mackson-USA TODAY Sports
Magic Johnson concede entrevista coletiva antes de jogo do Los Angeles Lakers
Imagem: Richard Mackson-USA TODAY Sports

Outra pick 1 da lista é Magic Johnson. Magic foi escolhido pelos Lakers em uma escolha que veio pelo Utah Jazz e levou 5 títulos para Los Angeles em um espaço de 9 temporadas. Magic mudou o patamar dos Lakers como franquia e mudou a história da liga quando foi diagnosticado com HIV em 1991. O camisa 32 ajudou a NBA a criar ações que conscientizavam a sociedade em diversas áreas. Magic foi campeão olímpico e MVP do All-Star Game em 1992, mesmo depois de ser diagnosticado com a doença;

1 - Bill Russell (1956)

Bill - Dick Raphael/NBAE via Getty Images - Dick Raphael/NBAE via Getty Images
Retrato do legendário Bill Russell, maior vencedor da história do Boston Celtics e da NBA
Imagem: Dick Raphael/NBAE via Getty Images

Bill Russell é o maior campeão da história da NBA, são 11 anéis nos dedos da lenda do Boston Celtics. Russell fez a franquia alviverde ser o que é hoje e é o maior nome dos Celtics, mas Russell entra para história também por uma das escolhas mais polêmicas de todos os tempos. O camisa 6 foi escolhido na segunda posição em 1956, pelo St. Louis Hawks, que viria a ser o Atlanta Hawks, mas foi trocado para Boston. A justificativa que a diretoria dos Celtics usou para convencer os Hawks foi que Bill Russell não seria bem recebido em St. Louis por ser negro. Naquela época a cidade havia inúmeros problemas de racismo e a diretoria dos Hawks quis evitar maiores atritos com a torcida.

Basquete