PUBLICIDADE
Topo

Basquete

NBA: Grandes nomes que podem trocar de time para a próxima temporada

Kawhi Leonard, durante partida entre Los Angeles Clippers e Dallas Mavericks - Juan Ocampo/NBAE via Getty Images
Kawhi Leonard, durante partida entre Los Angeles Clippers e Dallas Mavericks Imagem: Juan Ocampo/NBAE via Getty Images

Colaboração para o UOL

23/07/2021 17h51

A temporada 2020/21 da NBA terminou com a coroação de Giannis Antetokounmpo e o Milwaukee Bucks como os grandes campeões da liga, mas engana-se quem pensa que os times ficarão parados pelos próximos meses, os jogadores entram de férias, mas os dirigentes e empresários seguem a todo o vapor para reforçar os elencos para a próxima temporada.

A temporada de Free Agency logo estará aberta e alguns nomes importantes do basquete americano estarão com possibilidades de mudança. Veja alguns grandes talentos que podem trocar de time para 2021/22:

DeMar DeRozan (San Antonio Spurs)

DeMar DeRozan (San Antonio Spurs) - Brad Penner-USA TODAY Sports - Brad Penner-USA TODAY Sports
DeMar DeRozan, jogador do San Antonio Spurs
Imagem: Brad Penner-USA TODAY Sports

Quando DeMar DeRozan trocou o Toronto Raptors pelo San Antonio Spurs, muitos esperavam que o time de Gregg Popovich fosse seguir com a série consecutivas de playoffs, afinal o camisa 10 foi trocado por Kawhi Leonard, mas não foi bem assim que as coisas se desenrolaram. DeRozan viu seu ex-time ser campeão da NBA em 2018/19, comandados por Kawhi, enquanto a fase dos Spurs apenas decaía. Em seu período no Texas, mantem apenas 22,7% de aproveitamento nas bolas de 3, pior marca dentre 365 jogadores com, pelo menos, 150 tentativas. E ainda viu San Antonio ficar de fora da pós-temporada por 2 anos seguidos.

Agora com 32 anos, DeRozan está sem contrato e livre para assinar com qualquer equipe. O Los Angeles Lakers já manifestou interesse no ala, que já declarou que aceitaria receber menos para atuar com LeBron James e Anthony Davis.

Kawhi Leonard (Los Angeles Clippers)

Kawhi Leonard (LA Clippers) - Harry How/Getty Images/AFP - Harry How/Getty Images/AFP
Kawhi Leonard reforça o Los Angeles Clippers na temporada 2019/20 da NBA
Imagem: Harry How/Getty Images/AFP

O caso de Kawhi é um pouco diferente, isso porque o camisa 2 tem a chamada 'player option' em seu contrato, isso significa que é Leonard quem define se quer sair ou ficar por mais um ano em Los Angeles.

Kawhi assinou com os Clippers após ser campeão da NBA 2018/19 com o Toronto Raptors, ele e Paul George eram as esperanças de elevar o patamar da equipe e levá-los ao primeiro título.

Nada deu certo, no primeiro ano em Los Angeles, os Clippers caíram nas semifinais do Oeste para o Denver Nuggets e tiveram que assistir os rivais locais, Lakers, serem campeões da liga e igualarem o Boston Celtics como os maiores campeões da história. Na temporada seguinte os Clippers chegaram às finais do Oeste, mas foram derrotados pelo Phoenix Suns. Kawhi não jogou a série final contra os Suns por uma lesão no joelho, o que aumentou o boato de sua saída.

Kawhi acertou 67.9% de seus arremessos nos playoffs deste ano, sendo a maior marca para um jogador que atingiu pelo menos 30 pontos em 10, ou mais, jogos de playoff.

Leonard foi visado principalmente por Dallas Mavericks, Golden State Warriors e New York Knicks.

Kyle Lowry (Toronto Raptors)

Kyle Lowry (Toronto Raptors) - Jeff Hanisch-USA TODAY Sports - Jeff Hanisch-USA TODAY Sports
Kyle Lowry, durante partida pelo Toronto Raptors
Imagem: Jeff Hanisch-USA TODAY Sports

Outro campeão da NBA que ficará disponível é o armador Kyle Lowry. O camisa 7 dos Raptors poderia ter se mudado ao longo da última temporada, mas nenhum acordo conseguiu ser finalizado.

Agora, o jogador de 35 anos entra como uma das opções mais visadas da posição e pode fazer o chamado 'sign-and-trade', que significa assinar uma renovação com Toronto e depois ser trocado para outra equipe. Esse movimento praticamente deixaria o Los Angeles Lakers, um dos interessados, fora da jogada.

Outras equipes que demonstraram interesse em contar com Lowry foram o Miami Heat e o New York Knicks.

A temporada de 2020/21 foi a primeira vez, desde que chegou à Toronto em 2012, que os Raptors foram melhores sem o armador em quadra.

John Collins (Atlanta Hawks)

John Collins (Atlanta Hawks) - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
John Collins, jogador do Atlanta Hawks
Imagem: Reprodução/Twitter

Um dos principais nomes dos Hawks, além de Trae Young, foi o ala/pivô, John Collins, que resolveu bater no peito e recusar uma renovação com a franquia vice-campeã do Leste. O camisa 20 será um agente livre restrito, o que significa que Atlanta pode continuar contando com Collins, desde que pelo menos equipare a melhor oferta pelo astro.

O jovem se mostrou bem constante ao longo da temporada e foi, principalmente quando Young estava fora, o principal nome dos Hawks. Foi um dos 3 jogadores a conseguir mais de 70% dos arremates do garrafão e mais de 50% dos arremessos de média distância.

Essas estatísticas fizeram algumas grandes equipes manifestarem interesse em Collins, entre elas o San Antonio Spurs.

Lonzo Ball (New Orleans Pelicans)

Lonzo Ball (New Orleans Pelicans) - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Lonzo Ball, armador do New Orleans Pelicans
Imagem: Reprodução/Twitter

Outro que será agente livre restrito é, o polêmico, Lonzo Ball.

Lonzo chegou na NBA com status de promessa. Foi a segunda escolha do Draft de 2017 indo direto para o Los Angeles Lakers e com seu pai, LaVar Ball, sempre declarando que Lonzo era melhor até mesmo que Jordan.

O armador não vingou, chegou a ter seus lampejos a Califórnia, mas logo foi trocado para os Pelicans, na megaoperação que levou Anthony Davis aos Lakers.

Em New Orleans, conseguiu evoluir seu jogo, melhorando suas estatísticas e participando de um elenco mais jovem e com grandes promessas como Brandon Ingram e Zion Williamson. Agora, após 2 temporadas e depois de ser desbancado pelo irmão, LaMelo, Lonzo recusou uma renovação com os Pelicans visando trocar de ares.

Interesses que surgiram no camisa 2 vieram, principalmente, do Chicago Bulls e do New York Knicks, mas os Lakers e os próprios Pelicans esperam contar com o jovem armador na próxima temporada.

O período de Free Agency da NBA começa oficialmente no dia 2 de agosto e antes, dia 27, tem o Draft da NBA.

Basquete