PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após revolta nas redes, Amaral e Aloísio justificam vacinação no Acre

Amaral e Aloísio Chulapa foram vacinados contra a covid-19 em Rio Branco, capital do Acre - Dircom/Prefeitura do Acre
Amaral e Aloísio Chulapa foram vacinados contra a covid-19 em Rio Branco, capital do Acre Imagem: Dircom/Prefeitura do Acre

Ana Flávia Oliveira

Do UOL, em São Paulo

29/06/2021 21h56

Os ex-jogadores Amaral e Aloísio Chulapa foram alvo da revolta de internautas após a Prefeitura de Rio Branco mostrar que os dois foram vacinados na capital acreana, na segunda-feira (28). A principal reclamação é que os dois não são moradores da cidade e que a administração municipal deveria priorizar a população local.

Os dois estavam no Estado para participar de um evento beneficente, no último sábado (26), em Epitaciolândia, a 230 km da capital.

Amaral, que brilhou com a camisa do Palmeiras, disse ao UOL, que, apesar de morar em Capivari, no interior de São Paulo, não furou a fila da vacina porque Rio Branco já está vacinando a faixa etária dele, que tem 48 anos. Atualmente, a cidade está imunizando a população em geral a partir de 35 anos.

"Eu fui para o Acre fazer um evento. Eu perguntei para os organizadores do evento qual a idade que estavam tomando a vacina lá. Ele falou: 'A gente está vacinando agora 38'. Eu tenho 48, então, pô, 'eu posso tomar?'. 'Sim, só você ir no posto'. Eu fui no posto e tomei a vacina", disse.

"Não estamos tirando nada, não. Tem vacina lá que os caras estão até jogando, que o pessoal não está tomando", justificou o ex-jogador.

Apesar da vacinação para pessoas entre 48 e 49 em Capivari ter começado na última sexta-feira (25), Amaral justificou que não estava na cidade. "Aqui, em São Paulo, já chegou minha faixa etária agora. Só que eu não estava em São Paulo, estava fora. Fiquei 15 dias fora, estava no Acre, e aproveitei e tomei lá".

Aloísio, atualmente com 46 anos, afirmou que a preocupação não deveria ser o local onde ele e Amaral tomaram a vacina e, sim, em imunizar toda a população para frear a transmissão do coronavírus.

"A gente tem que dar os parabéns para o Acre, que está fazendo, com essas vacinas, o bem para as pessoas terem saúde. Você vê tantas pessoas morrendo com esse coronavírus, essa doença grave. Em vez do povo se preocupar em se vacinar, se preocupar com a saúde, em vez do povo dar os parabéns para gente, que sai daqui e deixa de passar um final de semana com a família para viajar, para trabalhar, fazer os eventos para as pessoas que estão precisando, arrecadar não sei quantos quilos de alimentos, o povo ainda fala. Não dá para entender. Tem gente que sai daqui para tomar lá nos EUA, e ai? Não dá para entender", justificou ao UOL o ex-atleta, que mora em Atalaias, em Alagoas.

Revolta na internet

Em dois vídeos publicados no Instagram, a Prefeitura de Rio Branco mostrou a vacinação dos ex-jogadores. Em um dos vídeos, Amaral agradece à administração municipal. "Estou aqui no Acre, vim tomar a vacina, a única. Quero agradecer o secretário de saúde, ao prefeito e ao SUS do Acre. Viva o Acre", disse Amaral se referindo à vacina da Janssen, que requer apenas uma dose.

Ídolo do São Paulo, Aloísio também agradeceu e destacou que a vacina foi aplicada por "um palmeirense doente". "Viva o Acre, viva o SUS. Secretário, prefeito, muito obrigado. Estou muito feliz. Quem vai aplicar a vacina no Chula é um palmeirense doente. Seguindo os protocolos e tá perto aqui do Chula, que deu passe para o (ex-volante) Mineiro no Mundial. Obrigado pelo carinho, pela recepção, sensacional", comemorou o ex-jogador.

As duas publicações foram alvo de críticas por parte dos moradores. Um dos internautas afirmou que "a prefeitura quer fazer markenting dela, usando pessoas famosas para iludir os menos informados. Enquanto isso, ontem mal tivemos vacinações, e hj continuamos com a mesma faixa etária, 35 anos desde sábado".

Outro deu "nota zero" e questionou que o foco da vacinação deveria ser a população local. Um terceiro chamou a imunização dos ex-jogadores de "vergonha" e justificou: "A cidade não tem cadastro para vacinação, não regulamentou uso das vacinas que sobram (xepa), não vacina aos domingos, comandou uma das campanhas de vacinação mais desorganizada do país, mas comemora a vacinação de duas pessoas que nem moram aqui, sabe Deus o motivo que as trouxeram pra cá, e que não tiverem dificuldade alguma para ter acesso a vacina que muitos moradores da cidade não tiveram a chance de tomar ainda. Uma vergonha!"

Em nota enviada ao UOL, a Prefeitura de Rio Branco confirmou que os ex-atletas foram imunizados no município. A administração informou que, segundo a "lei orgânica do Sistema Único do Município (SUS), o atendimento é universal, não havendo barreira de cidade ou estado, bastando a pessoa buscar o serviço de atendimento médico, incluindo o de vacinação". A Prefeitura afirmou ainda que não há falta de vacinas para a população local.

Confira a nota na íntegra:

Olá, em resposta aos seus questionamentos a respeito da vacinação dos ex-jogadores Amaral e Aloísio Chulapa, aqui em Rio Branco, eles realmente foram imunizados aqui na capital acreana devido estarem em trânsito na cidade, em decorrência de um evento beneficente onde arrecadaram mais de 500 toneladas de alimentos para ajudar as pessoas que precisam, por causa dessa pandemia. Nós, enquanto gestão, não podemos nos negar a vacinar quem quer que seja. Quem procurar os postos de vacinação, estando dentro da faixa etária de vacinação do momento, receberá o imunizante.

Segundo a lei orgânica do Sistema Único do Município (SUS), o atendimento é universal, não havendo barreira de cidade ou estado, bastando a pessoa buscar o serviço de atendimento médico, incluindo o de vacinação. Mas, se em decorrência de atendimento de moradores de outra cidade, um município enfrentar esgotamento de vacina, o que não é o caso de Rio Branco, poderá haver uma compensação futura entre os municípios.

Por enquanto, não estamos tendo falta de vacina na cidade. Eventualmente uma vez ou outra elas acabam e ficamos aguardando nova remessa do Ministério da Saúde, o que vem ocorrendo semanalmente, não da forma como gostaríamos, mas isso vem ocorrendo no Brasil todo devido à escassez de vacina no mundo.

Não está faltando vacina na cidade, inclusive Rio Branco, no ranking da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), é apontada como a 4ª capital do país a vacinar o público mais jovem. Atualmente estamos vacinando as pessoas acima dos 35 anos de idade, enquanto que a Grande São Paulo, que é a potência do Brasil, ainda está chegando nos 48 a 50 anos.

A vacinação em Rio Branco continua e está tranquila. Estamos vacinando a população a partir dos 35 anos com primeira dose e já estamos imunizando com segunda dose as pessoas que tomaram a Astrazeneca/Oxford para quem tomou há + - 45 dias. Estamos com 13 pontos de vacinação na cidade.

Quanto à alegação das pessoas nas redes sociais em reclamar, bem, isso é normal da população que ainda está aguardando para ser vacinado.

Os jogadores Amaral e Aloísio Chulapa ficaram muito gratos por receberem a vacina na capital acreana e elogiaram muito a gestão municipal pela agilidade no processo.

Futebol