PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Seixas: "F-1 está assistindo à troca de bastão de Hamilton para Verstappen"

Do UOL, em São Paulo

21/06/2021 04h00

Vencedor do GP da França, disputado neste domingo (20), Max Verstappen ampliou sua vantagem na liderança do Mundial de Fórmula 1. O piloto da Red Bull foi a 131 pontos, 12 a mais do que Lewis Hamilton, que terminou a corrida em segundo lugar após ser ultrapassado pelo holandês na penúltima volta.

Na estreia do Fim de Papo F1, live pós-corrida do UOL Esporte - com os jornalistas Fábio Seixas e Flavio Gomes - os comentaristas debateram se a Fórmula está acompanhando neste momento a queda do domínio de Hamilton e a ascensão de Verstappen.

"Acho que a gente está assistindo a uma troca de bastão. Já vimos isso em outros momentos na Fórmula 1. Existem algumas corridas que marcam essa passagem. Lembro do Alonso segurando o Schumacher na Itália. Naquele momento, a gente falou 'esse moleque é bom e vai ser um campeão do mundo'. Agora estamos vivendo um momento parecido", apontou Seixas.

Gomes discorda. "Não estou vendo virada. O Christian Horner [chefe da Red Bull] falou que, se eles ganhassem na França, estariam provando que poderia bater a Mercedes em qualquer lugar do mundo. O que aconteceu na França pode ser um divisor de águas desta temporada, mas ainda temos 16 corridas pela frente. A capacidade de reação da Mercedes não pode ser ignorada", ponderou.

Seixas elogiou a evolução do piloto holandês para esta temporada. "Estamos vendo um Verstappen maduro. Ele não se desesperou com o erro na primeira volta. Fez essa estratégia que, por si só, já era o suficiente para ficar à frente do Hamilton. Surpreendeu ao parar de novo, colocar pneus médios e, mesmo assim, vencer a prova. Foi um duro golpe para a Mercedes. Não por coincidência, o engenheiro do Hamilton entrou pelo rádio e disse 'essa fica na nossa conta'. É um momento de virada", comentou.

Gomes vê a situação com cautela. "Se a gente lembrar, a Mercedes fez uma pré-temporada horrorosa. Quando começa o campeonato, ela ganha três das quatro primeiras corridas. Você mostra que tem capacidade de reação. Ainda aposto no Hamilton, mas com um pouco menos de convicção", finalizou.

Não perca! A próxima edição do Fim de Papo F1 será em 27 de junho, logo após o GP da Estíria.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Fórmula 1