PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Como teste de futebol frustrado no Corinthians levou Anderson Silva ao boxe

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

19/06/2021 04h00

Anderson Silva é envolvido nas lutas desde pequeno, mas chegou a sonhar com o futebol. Sua grande chance aconteceu em 1996, quando ele já morava em Curitiba. De férias em São Paulo para visitar o pai, ele pegou um ônibus até o Parque São Jorge, na zona leste, para fazer um teste no Corinthians. Chegou 40 minutos atrasado e não pôde entrar.

Sozinho dentro da casa corintiana, achou um caminho que será reconectado hoje (19), quando ele subir ao ringue para enfrentar Julio César Chávez Jr. No distante ano de 1996, Anderson foi observado por Vitor Ribeiro, então técnico de boxe no Corinthians, que o chamou para fazer alguns treinos. Foi o primeiro contato do "Spider" com a nobre arte.

"Seu Vitor veio até mim e perguntou se eu treinava boxe. Eu disse que não, que treinava tae-kwon-do, um pouco de muay-thai um pouco, mas meu sonho era ser jogador de futebol. Ele perguntou que número eu calçava e me deu a luva e tudo. Ali que começou a minha história com o boxe", relembrou, na entrevista coletiva de quinta-feira (17).

O episódio é contado por Anderson em sua biografia "Anderson Spider Silva - O relato de um campeão nos ringues e na vida" (ed. Sextante). Antes de ser campeão dos médios do UFC, o brasileiro sonhava em ser lateral-esquerdo. "Sempre achei que, se me tornasse jogador, estaria na seleção brasileira. E fazendo muito gol", escreveu.

Durante os treinos no Corinthians, Anderson foi orientado a mudar a base. Apesar de ser destro, começou a lutar na posição de canhoto. "É vantajoso porque há mais destros do que canhotos. Quando um destro enfrenta um canhoto, ele às vezes se complica por não estar acostumado. Há outra vantagem: meu jab, aquele golpe preparatório com o braço da frente, sai com muita potência", explica.

Anderson é declaradamente torcedor do Corinthians. Sua ligação com o clube se fortaleceu em 2011, já quando ele era campeão do UFC. O lutador passou a ser patrocinado pela equipe paulista, que montou a Corinthians MMA, ativa até os dias de hoje.

Já o boxe se afastou do caminho de Anderson por um tempo. Ele fez duas lutas profissionais, perdendo a primeira em 1998 e vencendo a segunda em 2005. Contra Julio César Chávez Jr., terá a chance de buscar seu segundo triunfo dentro do ringue.

Anderson Silva mostra treinamento para a luta de boxe

Corinthians