PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

"Senti medo", diz apresentadora xará de mulher que acusou negro de furto

Mariana Spinelli, apresentadora da ESPN - Reprodução/Instagram
Mariana Spinelli, apresentadora da ESPN Imagem: Reprodução/Instagram

Marcello De Vico

Colaboração para o UOL, em Santos (SP)

16/06/2021 13h29

Mariana Spinelli, apresentadora da ESPN, foi atacada nas redes sociais depois de ser confundida com a mulher, homônima, que acusou que um jovem negro havia furtado sua bicicleta no Leblon, no Rio de Janeiro. Em entrevista ao UOL Esporte, ela admitiu 'sentir medo' ao sofrer os ataques e disse que o episódio vai justamente contra tudo o que luta diariamente.

"Já sabia do caso e, no mesmo momento que vi o nome dela, já sabia que isso poderia acontecer. Mais uma vez, ter agido rápido me ajudou, e também por ter feito uma rede de pessoas muito legal que me acompanham e ajudaram a tentar amenizar a situação", disse a apresentadora do SportsCenter, da ESPN.

Eu senti medo, não vou mentir, fiquei muito assustada, mexeu muito comigo e fiquei muito chateada porque é algo que vai contra tudo que eu acredito. Logo eu que luto tanto com bandeiras progressistas e me posiciono sempre ser associada com um crime tão absurdo e assustador... Fiquei com medo de as pessoas me associarem com isso, com meu trabalho, com minha imagem... Nessa hora a gente tem que ficar firme porque sei que não fui eu.

Mariana Spinelli e Tomás Oliveira, casal que acusou no Leblon, bairro nobre do Rio, o instrutor de surfe Matheus Ribeiro de roubar uma bicicleta elétrica que pertence a ele - Imagem: Divulgação - Imagem: Divulgação
Mariana Spinelli e Tomás Oliveira, casal que acusou no Leblon, bairro nobre do Rio, o instrutor de surfe Matheus Ribeiro de roubar uma bicicleta elétrica que pertence a ele
Imagem: Imagem: Divulgação

Mariana Spinelli ressaltou a importância de ter agido rápido, uma vez que previu que a situação poderia ocorrer assim que tomou conhecimento do nome da mulher envolvida no caso.

"No primeiro momento, eu tomei susto e pensei em agir rápido. Tive apoio da assessoria e do pessoal dos canais esportivos da Disney para me ajudar a montar essa nota. Quis agir rápido porque, como não é um nome tão comum e porque a menina do caso, a verdadeira Mariana Spinelli da história, apagou as redes sociais. Então, quando você procura o nome, eu sabia que o meu aparecia primeiro, por ser um perfil verificado, por estar em mais evidência... Agi rápido para tentar, de alguma forma, amenizar qualquer associação do meu nome e do meu trabalho com esse caso, que é lamentável", opinou.

Eu já havia lidado com comentários diversos em redes sociais, mas por coisas de trabalho. Eu me posiciono muito contra machismo, violência contra a mulher no esporte, homofobia no futebol, racismo... Naturalmente, você acaba levando alguns comentários de torcedores, de pessoas que vão contra o seu posicionamento, ainda mais nesse momento tão polarizado. Já tinha lidado com essa situação de ataques nas redes sociais, mas algo que eu estava preparada e que eu sabia, e que era uma bandeira que eu levantava e estava ciente e consciente de qualquer consequência. Nesse caso, estou sendo atacada e responsabilizada por algo que não fiz, que não faz parte da minha realidade, da minha opinião, da minha vivência... Inclusive vai contra tudo isso que eu falei. Uma coisa é você ser atacada porque as pessoas não concordam com o seu posicionamento. Outra, é ser atacada por um crime que você não cometeu e não tem nada a ver com isso, esse é o pior.

Em contato com a reportagem, a ESPN informou que Mariana Spinelli recebeu todo o suporte e que a equipe ajudou a esclarecer que ela nada tinha a ver com o caso e que foi apenas uma infeliz coincidência.

Antes de conversar com a reportagem, a jornalista já havia feito uma postagem para esclarecer o mal-entendido:

Entenda o caso

No último sábado (12), um jovem negro de 22 anos, Matheus Ribeiro, foi acusado de furtar uma bicicleta elétrica por um casal de jovens brancos: Mariana Spinelli e Tomás Oliveira. Ambos perderam seus empregos após o episódio.

Os dois aparecem no vídeo abordando o jovem. Em certo momento, o rapaz tenta abrir a tranca da bicicleta elétrica de Ribeiro. Sem sucesso, se afasta. Na segunda (14) à tarde, Matheus Ribeiro, que é instrutor de surfe, fez um boletim de ocorrência.

UOL Esporte vê TV