PUBLICIDADE
Topo

MMA


MMA

UFC: Deiveson defende cinturão contra rival que subestimou da primeira vez

Deiveson Figueiredo (à direita) e Brandon Moreno (à esquerda) empataram na primeira luta - Divulgação/UFC
Deiveson Figueiredo (à direita) e Brandon Moreno (à esquerda) empataram na primeira luta Imagem: Divulgação/UFC

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

12/06/2021 04h00

Os cinco rounds contra Brandon Moreno eram muito mais do que Deiveson Figueiredo esperava encontrar na luta de dezembro do ano passado, quando colocou em jogo o cinturão dos moscas do UFC pela segunda vez. Vindo de duas vitórias rápidas, ele acreditava que nocautearia o mexicano com poucos golpes.

Uma infecção estomacal e a capacidade de Moreno de se aproveitar dos erros de Deiveson, no entanto, transformaram o combate em algo muito mais difícil. Os dois fizeram cinco rounds muito movimentados, que resultaram em um empate majoritário. Seis meses depois, eles vão se reencontrar, mais uma vez valendo o cinturão do UFC.

"Naquela primeira luta, eu entrei muito agressivo, louco para matar o cara só com um golpe e me precipitei, achando que ia nocauteá-lo de imediato", admite Deiveson. "Eu o subestimei um pouco, achei que era um cara fácil de ser morto."

12.dez.2020 - Deiveson Figueiredo acerta golpe em Brandon Moreno no UFC 256, em Las Vegas (EUA) - Divulgação/UFC - Divulgação/UFC
Imagem: Divulgação/UFC

Conforme Moreno foi mostrando que não era tão fácil quanto Deiveson esperava, o brasileiro passou a ficar bastante incomodado dentro do octógono. Conforme os rounds passavam, ele ia ficando mais inquieto e um alvo cada vez mais fácil para os jabs que eram desferidos pelo mexicano.

"Mas deixa ele que agora eu treinei para ele, estou bem focado, e ele pode ter certeza que estou pronto 100% para essa segunda luta", promete o brasileiro, que segue acreditando em uma vitória rápida. "Em dois ou três minutos, acabo com essa luta."

O primeiro duelo contra o Moreno acontecera apenas 20 dias depois de Deiveson nocautear Alex Perez. O brasileiro aceitou ser escalado para o evento para substituir a luta entre Petr Yan e Aljamain Sterling que foi cancelada. "Não me arrependo de ter aceitado tão em cima. Os desafios colocados por Deus a gente tem que enfrentar de frente e passar por cima", diz Deiveson.

Agora, os dois tiveram seis meses para se preparar para a revanche. Eles farão a segunda luta mais importante do UFC 263, que ainda contará com a disputa do cinturão dos médios entre o campeão Israel Adesanya e Marvin Vettori.

UFC 263
Data: 12 de junho de 2021
Local: Arizona, nos Estados Unidos

CARD PRINCIPAL (23h):
Peso-médio: Israel Adesanya x Marvin Vettori
Peso-mosca: Deiveson Figueiredo x Brandon Moreno
Peso-meio-médio: Leon Edwards x Nate Diaz
Peso-meio-médio: Demian Maia x Belal Muhammad
Peso-meio-pesado: Paul Craig x Jamahal Hill

CARD PRELIMINAR (19h15):
Peso-leve: Drew Dober x Brad Riddell
Peso-meio-pesado: Eryk Anders x Darren Stewart
Peso-mosca: Lauren Murphy x Joanne Calderwood
Peso-pena: Movsar Evloev x Hakeem Dawodu
Peso-galo: Pannie Kianzad x Alexis Davis
Peso-leve: Frank Camacho x Matt Frevola
Peso-pena: Chase Hooper x Steven Peterson
Peso-leve: Fares Ziam x Luigi Vendramini
Peso-pesado: Carlos Boi x Jake Collier

MMA