PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Paulo Nobre defende Abel e aconselha diretoria a 'agir internamente'

Paulo Nobre, ex-presidente do Palmeiras, defende manutenção de Abel Ferreira - Keiny Andrade - 24.nov.2016 / Folhapress
Paulo Nobre, ex-presidente do Palmeiras, defende manutenção de Abel Ferreira Imagem: Keiny Andrade - 24.nov.2016 / Folhapress

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/06/2021 16h09

Ex-presidente do Palmeiras, Paulo Nobre defendeu a manutenção de Abel Ferreira após a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil. Em suas redes sociais, o dirigente aconselhou a atual diretoria a "agir internamente".

Em longo texto publicado em seu Twitter, Paulo Nobre admitiu que a derrota para o CRB é "inadmissível", mas afirmou que uma troca na comissão técnica não ajudaria o Palmeiras.

Para o ex-presidente, a diretoria deve cobrar internamente e mostrar apoio ao grupo externamente, além de trazer alguns dos reforços pedidos por Abel Ferreira.

"Não tem como não estar muito p*** da vida hoje! É da nossa natureza sermos apaixonados e querermos vencer sempre, mas ser eliminado para um time pequeno, apesar de muito brioso, é inadmissível, mesmo que não tenha sido a primeira vez que isso aconteceu com o Palmeiras!", iniciou Paulo Nobre.

"Não é possível iniciar do zero, em junho, um planejamento novo para 2021! Trocar técnico agora e trazer quem? Lembrem que o Abel foi a quarta opção que o Palmeiras tentou ano passado, e teve a grata surpresa de ter dado muito certo. E agora querem trocar para trazer quem? Já tem alguém ou vai ser a mesma trapalhada do ano passado? Não seria mais lógico e muito mais fácil a diretoria do Palmeiras agir internamente, cobrando a portas fechadas o elenco todo e dando sustentação explícita e pública ao trabalho de uma comissão técnica que já está em curso, e que já provou que pode render muitos frutos, do que partir para a simplicidade de nomear o técnico culpado de tudo e trocá-lo sabe-se lá por quem? Talvez poderiam fazer algumas contratações pontuais indicadas por esse técnico, e estar junto dele, avaliando e cobrando resultados, com profissionalismo, e não achando que as coisas vão se resolver por passe de mágica! Senhores, 'a bola não entra por acaso'! Defender todo o grupo externamente e cobrar internamente, sem terceirizar para a torcida fazer esse papel, une o grupo e não deixa o Palmeiras à deriva!", seguiu o ex-presidente.

"Segundo ponto fundamental: hoje, depois de uma eliminação absurda, vestir com orgulho a camisa do Palmeiras e mostrar para o mundo que vencer é uma delícia, mas o verdadeiro sentido de tudo é ser palmeirense, aconteça o que acontecer! Avanti Palestra sempre!", encerrou.

Palmeiras