PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Neto critica jogadores e detona manifesto da seleção: 'Ridículo'

Neto, apresentador do Os Donos da Bola - Reprodução/TV Band
Neto, apresentador do Os Donos da Bola Imagem: Reprodução/TV Band

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/06/2021 13h34

Apresentador e comentarista da TV Band, Neto se irritou com o manifesto dos jogadores da seleção brasileira. Na opinião do ex-jogador, o texto foi "ridículo" e os jogadores usaram as redes sociais para se esconder das câmeras.

"A Copa América já está aqui. Era para ser na Argentina, na Colômbia, no Chile, não aceitaram. O Brasil aceitou. A minha vergonha como cidadão e ser humano é que as pessoas esqueceram do assédio sexual, as pessoas esqueceram das coisas erradas que acontecem na CBF, as pessoas se esqueceram que o Tite perdeu a Copa de 2018 - que era uma 'teta' para ganhar -, as pessoas se esqueceram que levaram 70 pessoas da família do Neymar, 70 do Gabriel Jesus [na Copa] e aí, o Gabriel Jesus faz um cruzamento e falam que é bonito", disparou Neto, no Os Donos da Bola, da TV Band, hoje.

"E vocês esqueceram que o mais importante de tudo não é a questão da Copa América, é que o presidente Rogério Caboclo está sendo acusado. Aí, em um manifesto ridículo direcionado aos 'brasileiros e brasileiras' - não, eu nasci corintiano, não torço para a seleção, sou Corinthians - não é escrito pelos jogadores. Quando vocês não tem a coragem de ir na frente da câmera e falar com a imprensa e vocês mandam por Instagram, por Twitter, Facebook. Vocês não tiveram a coragem de se reunir", complementou.

Neto admitiu que ficou decepcionado com o manifesto diante do que Casemiro havia falado após o jogo contra o Equador e criticou o fato de o texto não citar pontos importantes como a pandemia e a acusação de assédio sexual sobre o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo.

"Quando o Casemiro fala aquilo lá, a gente achava que ia ser uma bomba. Que não ia jogar, que ia falar que estava insatisfeito. Não, vocês fizeram como todo mundo dentro da CBF faz. O que vocês fizeram foi pior que a encomenda. Vocês não falaram nada da pandemia. 500 mil pessoas morrendo, infelizmente. Vocês não falaram do assédio, que a CBF está sendo processada, não falaram do que acontece no país, não tiveram vergonha para isso. Falaram que querem jogar na seleção brasileira. Todo mundo quer", acrescentou Neto.

"Disputar Copa América, Eliminatórias, que vocês ganharam o jogo. E aí, sabe o que aconteceu? Uma vergonha. Uma vergonha", disse.

O apresentador ainda disse que mesmo um posicionamento favorável à Copa América de forma mais contundente seria melhor do que o manifesto divulgado pelos atletas e lamentou que, provavelmente, o texto nem tenha sido escrito pelos jogadores da seleção

"Marquinhos, você vai pegar a camisa da seleção para falar baboseira, não faz isso. Capitão, capitão mesmo, chega e fala: 'Nós vamos jogar e vocês não tem nada a ver com isso'. Vocês não fizeram isso, não falaram nada, nem foi vocês que escreveram. Quando vem o Casemiro e diz que vão falar e que não sei o quê. Vocês não falaram nada. Muito pelo contrário. Vocês mostraram uma coisa que vocês não são e não precisa ser politizado. Primeira coisa que tinha que escrever: 'Somos contra qualquer assédio sexual em qualquer ser humano - homem, mulher, homossexual, tavesti'. Tinha que ter feito isso. (...) Neymar, Marquinhos, Firmino. Parece que não estão nem aí com o que acontece no país. Se querem jogar a Copa América, legal, parabéns. Mas a atitude de vocês mostrou uma fragilidade como pessoas"", continuou Neto.

Críticas a Neymar e Tite

Ainda sobrou espaço para Neto desabafar contra Tite e Neymar. Sobre o jogador, o apresentador disse que seus expressivos números pela seleção não farão com que ele seja um ídolo se ele não conquistar títulos relevantes. O ex-jogador ainda disse que não se sente representado pelo atleta do PSG.

"Tem muita gente que ama a seleção brasileira por causa do Pelé, do Ronaldo. Aí, vem o Neymar. O Neymar, faltam onze jogos para alcançar o Pelé [em número de jogos na seleção]. O Pelé tem três mundiais. Ele é tri. 'Ah, eu vou alcançar o Romário'. O Romário deu uma Copa para nós em 1994. 'Ah, eu vou alcançar o Zico'. Você não vai alcançar o Zico, nunca vai ser o Zico. E você não me representa vestindo a camisa da seleção brasileira", declarou.

Sobre o técnico Tite, Neto também citou o ótimo aproveitamento à frente da seleção brasileira como algo banal e sugeriu que o treinador tem criado sua própria 'família' ao escalar sempre os mesmos jogadores e deixar outros que vivem melhores momentos de fora - especificamente Gabigol e Pedro.

"Você, como treinador da seleção brasileira, representa todo o futebol brasileiro. Todos temos em você o cara top. E quando você vem e dá uma de alienado e não tem posição e fala que quer levar a seleção para a Copa?. Todos os treinadores levaram a seleção para a Copa. Nenhum deixou de levar. (...) Aí, vem as estatísticas. Elas são maravilhosas. Mas do Dunga também. Todos", acrescentou Neto.

UOL Esporte vê TV