PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Galvão Bueno pede 'apuração rigorosa' em denúncia contra Rogério Caboclo

Galvão Bueno pede apuração rigorosa em caso Rogério Caboclo - Reprodução/SporTV
Galvão Bueno pede apuração rigorosa em caso Rogério Caboclo Imagem: Reprodução/SporTV

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/06/2021 22h29

Galvão Bueno pediu uma "apuração rigorosa" à denúncia de assédio moral e sexual contra o Rogério Caboclo, presidente afastado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Na abertura do "Bem, Amigos" de hoje, Galvão afirmou que "todo possível assédio tem que ser investigado", e lamentou os "áudios terríveis", divulgados, ontem, pelo "Fantástico".

"E agora? O Rogério Caboclo era o homem mais poderoso do futebol brasileiro, pelo menos no papel, e foi afastado pelo Comitê de Ética da CBF. Tem uma palavrinha chamada ética, que ela é complicada né? Durante muitos anos, ela não remou muito com a CBF. Eu não sou investigador, promotor, advogado de defesa, juiz, eu tenho a obrigação de dizer uma coisa: o caso tem que ser averiguado com toda a seriedade. Não se pode permitir isso. Os áudios são terríveis. Merece uma apuração rigorosa, porque todo possível assédio tem que ser investigado", iniciou Galvão.

"Com a saída temporária do Caboclo, será que os jogadores ficaram menos confortáveis? Será que era direto com ele? (...) Vamos ver depois do jogo o que vem. Acho que a coisa está muito ligada à forma com que o Caboclo tava conduzido, com o que conduziu e resolveu da virada da noite para o dia", seguiu o narrador.

Galvão ainda afirmou que torcerá para que "tudo dê certo" na Copa América.

"Se tiver Copa América, vou torcer muito para que dê tudo certo. Todo mundo aqui tem a cabeça do bem", falou o apresentador.

"O que significa dar tudo certo, Galvão?", questionou o comentarista Walter Casagrande.

"Que não tenhamos grandes problemas com a pandemia, que não exista transferência de cepas...", respondeu Galvão.

"Que não tenha consequência para frente. É isso aí", concordou o ex-jogador.

"Vou torcer sim para que tudo funcione", repetiu o narrador que, na sequência, chamou o intervalo.

UOL Esporte vê TV