PUBLICIDADE
Topo

MMA


"Favela venceu": Do Bronx faz história no UFC após 11 anos de batalha

Troy Taormina-USA TODAY Sports

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

17/05/2021 04h00

Foram 11 anos desde sua primeira luta, mas Charles do Bronx, enfim, chegou ao topo do UFC. No sábado (15), ele nocauteou Michael Chandler e faturou o cinturão dos leves. Natural do Guarujá, litoral de São Paulo, o brasileiro levou a "favela ao topo", como ele gosta de dizer.

Continua depois da publicidade

A vitória da favela veio depois de períodos de instabilidade de Charles do Bronx. São 11 anos dentro da maior organização de MMA do mundo. Apesar de sempre ser visto como uma promessa, o brasileiro enfrentou sequências de maus resultados.

Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Seu pior momento foi durante a passagem pelos penas. Alto para a divisão (1,78m), ele sofreu com o peso. Por quatro vezes, os combates aconteceram em peso casado, porque o brasileiro subiu à balança acima do limite.

Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

A reviravolta veio com o retorno aos leves. Em 2016, Do Bronx mudou de equipe e descobriu que seria pai, coisas consideradas por ele como fundamentais para a melhora.

Reprodução/Glamour foto e art - Reprodução/Glamour foto e art
Imagem: Reprodução/Glamour foto e art
Continua depois da publicidade
Depois que minha filha nasceu, minha cabeça mudou. Eu me tornei mais profissional e fechei com um grupo de pessoas que queria a mesma coisa que eu, que era ser campeão
Charles do Bronx

O começo foi difícil. Paul Felder precisou de dois rounds para nocautear o brasileiro em 2017. Mas depois disso, foi só sucesso.

Foram oito vitórias seguidas antes da chance de lutar pelo cinturão.

E se o caminho foi difícil até o cinturão, na luta mais importante não seria diferente. No 1º round contra Michael Chandler, Do Bronx levou 21 socos na cabeça, mas não desistiu.

Josh Hedges/Zuffa LLC - Josh Hedges/Zuffa LLC
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC

No segundo round, um cruzado de direita abriu o caminho para a vitória. Chandler balançou, foi para as grades e não resistiu. O cinturão voltava para o Brasil cinco anos depois de Rafael dos Anjos perder o título para Eddie Alvarez.

Continua depois da publicidade

Todo mundo quer o campeão

Charles nem teve tempo de curtir o título e já precisou aguentar provocação de Conor McGregor.

Parabéns, Oliveira, por se tornar o 11º campeão dos pesos-leves do UFC. Fico imaginando quem seria o número 12...
Conor McGregor

A resposta veio em entrevista coletiva depois da vitória

"Conor, já que você é tão bravão, bate no Dustin e vem lutar comigo no Brasil. Você vai cair sentado. Ele é mais um desses caras que fica falando, enchendo linguiça"

E, agora, quem será o primeiro adversário do campeão?

Eu literalmente nem pensei nisso ainda. Vou para casa e depois começar a me preocupar com isso.
Dana White, presidente do UFC
Continua depois da publicidade

MMA

MMA