PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Wenger critica ingleses e diz que 'Superliga destruiria Premier League'

Arsène Wenger critica adesão de clubes ingleses à Superliga - Christopher Lee /Getty Images
Arsène Wenger critica adesão de clubes ingleses à Superliga Imagem: Christopher Lee /Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/04/2021 18h21

Ex-técnico do Arsenal, Arsene Wenger fez duras críticas aos clubes ingleses que apoiaram a criação da Superliga. Em entrevista ao jornal The Telegraph, o francês afirmou que a nova competição "destruiria" o Campeonato Inglês.

Wenger ainda disse que o projeto dos 12 clubes europeus "nasceu morto", e que se trata de "uma forma rápida de solucionar problemas financeiros".

"Isso nasceu morto. Não poderia acreditar que daria certo. (...) O mais surpreendente nisso tudo foi o comportamento inglês. Todos na Europa sonham destruir a Premier League. Na Inglaterra, nós mesmos fazemos isso", falou Wenger.

"Não consigo entender a racionalidade por trás disso, porque a Inglaterra votou pelo Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia) e agora querem trazer uma Superliga. Os ingleses têm a liga mais forte. A Superliga destruiria 100% a Premier League", completou.

Na sequência, o treinador questionou o formato da nova competição, já que os campeonatos nacionais não dariam vagas para a Superliga.

"A base da cultura desportiva na Europa é ter acesso a competições de alto nível através de suas performances. Não entendo como alguém pôde acreditar que limitar a ligação entre os ligas domésticas e o acesso às ligas principais passaria e seria aprovado pelos torcedores", disse o francês.

"Pareceu ser uma forma rápida de solucionar problemas financeiros que esses clubes têm", concluiu.

Os seis principais clubes ingleses (Manchester United, Liverpool, Manchester City, Arsenal, Chelsea e Tottenham) participaram da criação da Superliga. Após críticas dos torcedores, todos deixaram a competição.

Futebol