PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Comentaristas da ESPN pedem Abel 'meio-termo' e tempo para Ceni

Comentaristas da ESPN analisam Abel "sincerão" e pedem tempo a Ceni - Reprodução/ESPN
Comentaristas da ESPN analisam Abel 'sincerão' e pedem tempo a Ceni Imagem: Reprodução/ESPN

Colaboração para o UOL, em São Paulo

19/04/2021 15h45

As críticas recentes aos técnicos Abel Ferreira, do Palmeiras, e Rogério Ceni, do Flamengo, agitaram o "Bate-Bola Debate" de hoje. Os comentaristas pediram um português "meio-termo" nas coletivas e tempo ao ex-goleiro após tropeços no Campeonato Carioca.

Há quatro jogos sem vitória, Abel subiu o tom em entrevista coletiva após o empate sem gols com o Botafogo-SP, ontem, pelo Campeonato Paulista. O treinador cobrou a diretoria e afirmou que "quando eu for o problema do clube, deixo de ser o problema, nós resolvemos internamente".

"Acho que o Abel tem que encontrar um meio-termo também. Ele é jovem como treinador, e chegou há pouco tempo ao Brasil, está convivendo com essa pressão que é o futebol brasileiro, e ele não pode se perder nisso. (...) Ele tem que saber que o Palmeiras é esse turbilhão", iniciou Zinho.

"A pressão para que continue buscando títulos, Abel, você tem que entender isso. Não sei se no seu curto período como treinador você sofreu essa pressão, mas você está no Palmeiras. O Palmeiras é grande demais. O Palmeiras é muito gigante. Eu vivi seis anos lá, 333 jogos, oito títulos, e teve pressão, e eu viu embora. Tem que ter um meio-termo para entender isso, e não adianta perder o controle", completou o ex-jogador.

Já Felippe Facincani cobrou mudanças no "formato de jogo" do Palmeiras. Para o comentarista, o Alviverde é um time "ioiô" sob o comando do português.

"O que o Abel pode mudar, e ele tem que mudar, é o formato de jogo. O Palmeiras é um time muito ioiô, que chega a partidas maravilhosas - como foi Palmeiras x Flamengo, contra o River na Argentina - e o time que joga um futebol completamente morto. O Palmeiras tem que deixar de ser um ioiô. Entra muito na conta as opções de escalação, a aí acho que o Abel essa em muitos nomes. Ponto. A torcida pichar muro. Erro crasso. O Palmeiras acabou de ser campeão de três competições. Agora, ela criticar nomes que para mim estariam numa reformulação, ok", opinou.

Em relação ao trabalho de Rogério Ceni no Flamengo, Zinho criticou a pressão sobre o atual campeão brasileiro e da Supercopa do Brasil. Para ele, o torcedor rubro-negro ainda é "viúvo" de Jorge Jesus.

"É claro que o Rogério ainda não é uma unanimidade. Está longe disso. Ainda há muitas viúvas do Jorge Jesus. É inacreditável isso! Já acabou. Jorge Jesus foi embora há muito tempo, e não consegue fazer nada lá no Benfica. Poxa, que isso? Vamos olhar para o momento. (...) Um pouquinho mais de apoio ao trabalho do Rogério Ceni. O torcedor também ter um pouco mais de carinho com a dedicação que o cara está tendo. Ele é um bom treinador. Está ainda sendo lapidado numa pressão muito grande que é o Flamengo? Sim. Mas ele ganhou dois títulos", opinou.

UOL Esporte vê TV