PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Presidente do Santos critica doação de vacinas à Conmebol: 'É desumano'

Andrés Rueda, presidente do Santos, em entrevista ao "Seleção Sportv" - Reprodução / SporTV
Andrés Rueda, presidente do Santos, em entrevista ao 'Seleção Sportv' Imagem: Reprodução / SporTV

Do UOL, em São Paulo

13/04/2021 16h12

A Conmebol anunciou nesta terça-feira que receberá a doação de 50 mil doses de vacina contra a covid-19 por parte da empresa chinesa Sinovac. O objetivo da entidade é imunizar atletas das principais competições masculinas e femininas da América do Sul, como a Libertadores, Sul-Americana e Copa América.

Em entrevista ao 'Seleção Sportv', Andrés Rueda, presidente do Santos, criticou o acordo firmado entre a farmacêutica Sinovac e Conmebol. Para ele, não há razões plausíveis para priorizar um grupo da sociedade em um momento crítico e de avanço da doença.

"Eu não vejo com bons olhos essa doação das vacinas para Conmebol. No momento que a sociedade está vivendo, você começa dar vantagens para alguns nichos eu acho desumano. O futebol é divertimento, entretenimento. Então só porque eu sou presidente do clube vou tomar vacina antes dos outros trabalhadores mais essenciais? Pessoas que estão na rua a todo momento", disse Rueda.

O presidente do Santos lembrou que aspectos econômicos estão sendo sobrepostos aos valores humanos.

"É uma opinião pessoal minha, não vejo com bons olhos essa doação para o futebol. Isso demonstra que o poder econômico pode ir até determinado ponto. Quando a gente fala de vidas, isso não tem preço. A saúde está acima da questão", completou.

De acordo com o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, a chegada das vacinas é um importante feito para o futebol do continente, mas não se pode perder a responsabilidade em relação à pandemia.

UOL Esporte vê TV