PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Filha de Maradona se declara ao pai e pede: 'Desça e me abrace'

Diego Armando Maradona morreu no dia 25 de novembro de 2020 - Marcos Brindicci/Getty Images
Diego Armando Maradona morreu no dia 25 de novembro de 2020 Imagem: Marcos Brindicci/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/04/2021 23h29

Filha de Diego Armando Maradona, Giannina homenageou o pai - que morreu no dia 25 de novembro do ano passado após uma parada cardiorrespiratória - em texto emocionante nas redes sociais.

Em foto segurando a mão de Maradona, Giannina recordou momentos com o pai no hospital - por conta do hematoma subdural - e afirmou não ser a mesma desde a morte do craque argentino.

"Acreditava que estávamos recomeçando, e a vida me surpreendeu de novo, da maneira mais triste. Você foi embora, e uma parte de mim foi junto. Eu nunca mais voltarei a ser aquela Gianinna. Ontem, pude falar desses dias na clínica com você, daquelas noites intensas em que você me fez ser mais sua mãe do que sua filha. Hoje, me lembro deles e rio. Rio da sua bela maneira de saber que eu sempre estaria lá. Jantares onde você pedia a coisa mais estranha que alguém poderia pedir. O café sem cafeína de madrugada, as massagens, o óleo de coco", escreveu Giannina em seu Instagram.

"Acho que aqueles dias foram a nossa despedida. Guardo comigo essas noites em que tudo doía porque você não queria que eu largasse a sua mão, que adormeci na cadeira toda dobrada para não te deixar ir ou acordar. O som das máquinas e do alarme que nos avisava que você havia removido o dispositivo do dedo. Sinto falta dos seus caprichos e do jeito que você me fazia rir e chorar ao mesmo tempo. Fecho meus olhos e abraço cada um desses momentos. Hoje preciso de um abraço seu, daqueles que só você poderia me dar. Desça um pouco e me abrace. Eu sinto falta de nós. Te amo", completou.

Futebol